Notícias

19/05/09 06:38 / Atualizado em 19/05/09 06:39

minuto(s) de leitura.

TST propõe melhoria para piso e teto da carreira profissional da Caixa

Em audiência de conciliação realizada nesta terça-feira 18 no Tribunal Superior do Trabalho (TST), o ministro João Oreste Dalazen apresentou proposta de revisão da tabela salarial do PCS com reajuste em progressão geométrica decrescente, no percentual inicial de 31% sobre a primeira referência da carreira profissional e de 10% na última. Com isso, o piso salarial iria para $ 6.599,00 e o teto para R$ 9.118,00.A proposta foi rejeitada pela Caixa sob a alegação de problemas relacionados à conjuntura econômica. A empresa manteve sua proposta de piso de R$ 5.700,00 e de teto de R$ 8.621,00.Com a recusa da empresa em avançar para o acordo, o juiz determinou a retomada das negociações.

A rodada de negociação entre a Caixa e a Contraf-CUT/CEE-Caixa acontece nesta terça-feira 19, às 15h.Na audiência de conciliação no TST, a Caixa tentou condicionar as negociações à volta ao trabalho, mas não ouve concordância por parte do juiz. Prevaleceu o entendimento de que a greve é um direito do trabalhador, garantido constitucionalmente.A audiência no TST prosseguirá nesta quarta-feira, dia 20, às 15h. Em caso de continuidade do impasse nas negociações, o ministro João Oreste Dalazen passará à fase de instrução e deverá designar o relator do dissídio.

Acesse as redes da Fenae:

Acesse e conheça as vantagens de ser um associado

Veja também
Nenhum registro foi encontrado.

selecione o melhor resultado