Notícias

Prancheta 1 copia 2-100.jpg

20/03/2020 17:47 / Atualizado em 24/03/2020 12:36

minuto(s) de leitura.

Teletrabalho: veja como se adaptar a essa nova realidade

Além das questões legais, o trabalhador deve ficar atento para sua nova rotina de trabalho

Desde que foi aprovada a reforma trabalhista em 2017, que instituiu na CLT um capítulo para disciplinar o Teletrabalho, trabalho à distância ou home office, nunca se falou tanto sobre esta modalidade de trabalho como diante desta crise de saúde ocasionada pelo Coronavírus (COVID-19).  Muitas empresas estão adotando essa modalidade de trabalho recomendada pela OMS como forma de conter a transmissão da doença viral.

A definição está na lei: Considera-se teletrabalho a prestação de serviços preponderantemente fora das dependências do empregador, com a utilização de tecnologias de informação e de comunicação que, por sua natureza, não se constituam como trabalho externo (art. 75 CLT). Mesmo que de forma temporária, o consentimento deve ser registrado em um aditamento ao contrato de trabalho.

Uma preocupação dos trabalhadores, além das questões legais, é como organizar sua nova rotina de trabalho ao ambiente familiar. Especialistas dão algumas dicas para a organização do trabalho, confira:

Estrutura necessária - O seu material necessário de trabalho pode ficar em casa? Nem todo mundo pode trabalhar no conforto do seu lar, mas quem tem esse privilégio deve ficar atento à estrutura que precisa para finalizar as suas demandas. As empresas que recomendam o home office devem oferecer tudo para os funcionários realizarem o trabalho da melhor forma, como um computador, smartphone ou outros itens, a depender da profissão.

Jornada de trabalho - Lembre-se, não é porque você está em casa que pode usar o seu tempo para fazer qualquer coisa. Pode ser muito bom usar a liberdade dentro de casa, mas também pode se tornar um problema se você não souber gerenciar o seu tempo. 

Aplique a sua disciplina para criar um horário de trabalho e cumpra como se você estivesse indo para uma empresa.

Use plataformas online - Você pode organizar a sua vida de diversas formas para criar uma boa rotina durante o período de home office e, felizmente, as plataformas online podem te auxiliar. Há diversas ferramentas de gerenciamento disponíveis no mercado, como o Trello, TaskworldTodoit, Microsoft To Do, entre outros.

Manter a saúde em dia - Como você está “preso” em casa, provavelmente não consegue realizar as mesmas atividades físicas comuns do dia a dia, como caminhar até o trabalho ou ir para a academia.  Por isso, reserve momentos dos seu dia para caminhar em casa, esticar as pernas e, se possível, fazer exercícios físicos. Outra necessidade importante é manter a alimentação saudável e se alimentar com alimentos variados. E claro, não se esqueça de beber água constantemente.

Organize a sua bagunça - Essa é uma dica muito importante para a sua saúde mental durante o período que vai trabalhar em casa. Sempre que houver tempo e for possível, organize a sua casa para não deixá-la muito bagunçada. Um ambiente de trabalho desorganizado e sujo atrapalha o nosso conforto e, consequentemente, pode diminuir a nossa produtividade.

Não trabalhe o tempo todo - Outro problema que acaba acontecendo com muitas pessoas que fazem home office é o hábito de trabalhar sempre. Quando o escritório é um ambiente da sua casa você está no trabalho o tempo todo, mas não significa que você deve trabalhar o tempo todo.

Faça pausas durante a sua jornada e aproveite o tempo que está em casa para realizar outras atividades, como cozinhar, ler e aproveitar o tempo que você não conseguia quando saía para trabalhar longe da sua residência.

Tire o pijama - Você não precisa vestir um terno ou usar as mesmas roupas que usava presencialmente no seu trabalho. Porém, também não é uma boa opção vestir pijamas o dia inteiro. Quando esse tipo de roupa é escolhido, o seu cérebro pode entender que você ainda está em casa descansado e, assim, a sua rotina pode acabar ficando mais improdutiva.

Não deixe de socializar - Atualmente, fazer contato não é uma boa ideia, porém, precisamos nos socializar de alguma outra forma. Então, não deixe de conversar e enviar mensagens para amigos, familiares e outras pessoas queridas.

Deixar a socialização de lado pode trazer efeitos negativos, como a depressão e solidão. Não é porque você está em casa, que deve ficar isolado do mundo. Se possível, mantenha a mesma rotina de socialização com as pessoas ao seu redor, porém, por mensagens, ligações, videochamadas e outros meios via internet.

A esse respeito o psicanalista Marcos Wagner e a psicóloga Karoline Paiva elaboraram uma cartilha chamada “Desconforto emocional em períodos de isolamento”, com importantes dicas para enfrentar melhor esse momento, que pode ser acessada aqui:

Desconforto emocional em períodos de isolamento

Acesse as redes da Fenae:

Acesse e conheça as vantagens de ser um associado

Veja também
Nenhum registro foi encontrado.

selecione o melhor resultado