Notícias

Seminario Lancamento campanha vale esta 400.JPG

27/11/19 10:43 / Atualizado em 27/11/19 11:21

minuto(s) de leitura.

Seminário em Recife discute estratégias de mobilização para a campanha #ACaixaÉTodaSua

Lançamento da iniciativa em defesa da Caixa ocorreu na sede do Sindicato dos Bancários de Pernambuco, no bairro da Boa Vista, no centro capital pernambucana

Levar aos empregados e à população a importância de defender a Caixa Econômica Federal dos ataques promovidos pelo governo federal. Esta foi a principal discussão do seminário realizado na noite desta terça (26), na sede do Sindicato dos Bancários de Pernambuco, no bairro da Boa Vista, região central do Recife, durante o segundo evento do lançamento da campanha #ACaixaÉTodaSua no estado. Dirigentes de entidades ligadas ao banco debateram de que forma podem aumentar a mobilização em torno do combate às medidas de ataque à instituição bancária.

Integraram a mesa de debates o vice-presidente da Federação Nacional das Associações do Pessoal da Caixa Econômica Federal (Fenae), Sérgio Takemoto, o presidente da Associação do Pessoal da Caixa Econômica Federal em Pernambuco (Apcef-PE), Paulo Moretti, a presidente do Sindicato dos Bancários de Pernambuco, Suzi Rodrigues, a secretária de Bancos Públicos do sindicato, Cândida Fernandes, a secretária-geral do sindicato, Sandra Trajano, e o representante do Movimento Nacional de Luta nos Bairros, Vilas e Favelas (MLB), Kléber Santos.

Sérgio Takemoto lembrou que a Caixa já sofreu outros ataques de governos e que, diante da mobilização da sociedade, foram evitados. “Desta vez, o desmonte proposto pelo governo Bolsonaro mira o Minha Casa Minha Vida e o FGTS, entre outros. A MP 905 tira a exclusividade da Caixa e do Banco do Brasil no pagamento dos programas sociais. A população reconhece a importância da Caixa nesse segmento e é contra a privatização. Por isso, temos que ocupar as ruas e conversar com o povo. O governo está com medo. Por isso, essas ameaças de um novo AI-5 e da GLO (Garantia da Lei e da Ordem)”, destacou o vice-presidente da Fenae.

Na visão de Paulo Moretti, a mobilização tem que encontrar formas de ir além das redes sociais. “Não se faz mobilização apenas pelo WhatsApp. A unidade da categoria é essencial. O nosso maior desafio é buscar maneiras de mobilizar os nossos colegas. E seminários como esse podem nos mostrar saídas e maneiras de defender o patrimônio do povo”, reforçou.

Para Suzi Rodrigues, um dos grandes prejuízos que já vem ocorrendo é o fechamento de agências nas pequenas cidades do interior. “Sem a agência da Caixa nos pequenos municípios, o prejuízo é muito grande. Precisamos aumentar a mobilização para manter acesa a esperança e construir alternativas para um Brasil melhor”, afirmou.

“Foi muito importante esse lançamento aqui em Pernambuco porque conseguimos conversar com empregados e população. Vamos continuar rodando o Brasil. É fundamental conseguirmos estabelecer esse diálogo porque a Caixa está passando por um momento muito difícil e temos que organizar toda a categoria, toda a população e todos os movimentos sociais para a defesa da Caixa. Não dá para permitir que o governo continue vendendo as partes lucrativas da Caixa. Por isso, a Fenae, junto com as outras entidades, vai fazer o lançamento da campanha #ACaixaÉTodaSua em todo o Paiś”, salientou Takemoto, ao final do evento.

 

Acesse as redes da Fenae:

Acesse e conheça as vantagens de ser um associado

Veja também
Nenhum registro foi encontrado.

selecione o melhor resultado