Notícias

Rita-Serrano-agencias.jpg

17/03/20 12:21 / Atualizado em 17/03/20 16:21

minuto(s) de leitura.

Representante do CA da Caixa realiza visitas nas agências do ABC paulista

Conselheira aborda o tema e fala sobre as eleições na Fenae, que prosseguem até amanhã

Após a criação de um comitê de crise para a  pandemia gerada pelo novo coronavírus (covid-19) pelo Comando Nacional dos Bancários e a Federação Nacional dos Bancos (Fenaban), a representante dos empregados no Conselho de Administração da Caixa, Rita Serrano, visita nesta terça-feira (17), agências do banco na região do Grande ABC para falar sobre o tema e também sobre as eleições na Fenae, que acontecem entre hoje e amanhã.

“Já divulgamos as medidas adotadas pela Caixa e agora é importante saber o que vem sendo discutido em toda a categoria bancária para prevenção do coronavírus”, afirma Rita. Entre as reivindicações estão a comunicação preventiva sobre os cuidados a serem tomados por todos, a adoção do teletrabalho e, nos casos em que isso não for possível, a antecipação das férias; suspensão das demissões e cobrança de metas; controle de acesso às agências, para evitar aglomerações; suspensão temporária das atividades de agências em áreas de risco, como aeroportos e hospitais; reforço nos procedimentos de limpeza dos locais de trabalho; transparência das informações com trabalhadores e sindicatos; quarentena aos que voltarem de viagem ao Exterior; retirada dos bancários do serviço no autotendimento e antecipação da campanha de vacinação da gripe, como forma de facilitar a identificação dos casos.

Alguns desses procedimentos os bancos passaram a adotar, como a comunicação preventiva, o reforço na limpeza e a adoção da quarentena aos que retornam de viagens ao Exterior. Já sobre a antecipação da vacinação a informação é que dependem de trâmites com a Receita Federal e a Anvisa, mas que conseguiram antecipar o início para 15 de abril e vão tentar retroceder ainda mais.

Outras reivindicações que ainda dependem da decisão dos bancos são a liberação para o teletrabalho em todos os setores em que for possível, principalmente para bancários do grupo de risco e gestantes e nos casos em que os pais não tiverem com quem deixar os filhos, vez que as escolas devem fechar – se o teletrabalho não for possível, em último caso reivindica-se a antecipação das férias para que se possa cuidar das crianças. O Comando também reforçou a reivindicação de atenção especial com a área de autoatendimento.

Também foi solicitada a ultratividade dos direitos garantidos na Convenção Coletiva de Trabalho (CCT) da categoria, que vence em 31 de agosto de 2020, pois a precaução aponta para a necessidade de suspensão das conferências regionais, estaduais e nacional, além dos congressos e encontros específicos dos trabalhadores de cada banco, para evitar aglomerações e a propagação da doença.

Ao final da reunião de ontem também se destacou a importância da defesa do SUS e a revogação da Emenda Constitucional 95/2016, que limita os investimentos públicos nas áreas da saúde, educação e diversas outras políticas sociais, já que hospitais particulares estão se recusando a atender e realizar testes em pacientes com suspeita de coronavírus. O movimento sindical bancário destacou que a situação no País só não está pior porque existe o SUS, e é fundamental lutar por mais verbas para a Saúde e para a pesquisa científica.

Fenae - Acontece entre hoje e amanhã a eleição dos novos membros da diretoria executiva e do conselho fiscal da Fenae. Uma única chapa disputa o pleito: é a Chapa 1 - Movimento em Defesa da Caixa, encabeçada pelo atual vice-presidente da federação e secretário de Finanças da Contraf/CUT Sérgio Takemoto e integrada por Rita Serrano.

 

Acesse as redes da Fenae:

Acesse e conheça as vantagens de ser um associado

Veja também
Nenhum registro foi encontrado.

selecione o melhor resultado