Notícias

live_apcefPE2.png

22/04/20 17:37 / Atualizado em 22/04/20 19:08

minuto(s) de leitura.

Presidente da Fenae defende papel social das empresas públicas em live promovida pela Apcef/PE

Na conversa, Jair Ferreira também ressaltou a atuação das entidades por melhores condições de trabalho na Caixa durante a pandemia

O papel social da Caixa e a atuação das entidades para defender a saúde dos empregados do banco e da população na pandemia do coronavírus foram alguns dos pontos destacados pelo presidente da Federação Nacional das Associações do Pessoal da Caixa Econômica Federal (Fenae), Jair Pedro Ferreira, na live promovida nesta terça-feira (21) pela Associação do Pessoal da Caixa Econômica Federal de Pernambuco (Apcef/PE). A conversa foi conduzida pelo presidente da entidade, Marconi Apolo. 

Segundo Jair Ferreira, os bancos públicos, em especial a Caixa, estão sendo decisivos para o país neste momento de crise. “Isso vem sendo feito com competência pelo banco, que deve isso a cada trabalhador e a cada trabalhadora, que apesar dos riscos de contágio estão empenhados em fazer o seu trabalho”, disse o presidente da Fenae. 

O dirigente lembrou também a relevância do Sistema Único de Saúde (SUS) no atendimento à população. “O SUS é um dos grandes programas de políticas públicas que só o Brasil tem, que assegura o atendimento indiscriminadamente. E hoje em um momento de crise como esse, só temos a lamentar os recursos que foram tirados do sistema com a Emenda Constitucional que limitou por 20 anos os gastos públicos, aprovada em 2016. Com essa emenda, o sistema perdeu um volume significativo de recursos”, argumentou Jair Ferreira. 

Para o presidente da Fenae, o momento deve ser de reflexão para a sociedade como um todo. “As empresas públicas têm um papel imprescindível para o desenvolvimento social e econômico do País. É preciso que a gente faça a defesa dessas instituições”.

O presidente da Fenae destacou também a atuação das entidades representativas dos empregados da Caixa para assegurar medidas de proteção aos trabalhadores e à população que tem buscado o banco nesse momento de crise. 

“As entidades, desde o início dessa pandemia, tem buscado alternativas para assegurar a saúde dos trabalhadores da Caixa e ao mesmo tempo assegurar que a empresa cumpra seu papel que é atender a população como uma empresa pública”, disse Jair Ferreira.

Segundo ele, o processo de negociação, conduzido pela  Confederação Nacional dos Trabalhadores do Ramo Financeiro (Contraf/CUT), juntamente com as comissões de negociação dos bancos, como a CEE/Caixa, é fundamental para adoção de protocolos para a proteção de clientes e bancários. 

“Nossa principal preocupação é com a vida da população e dos trabalhadores. Com as cobranças das entidades, como ofícios que a Fenae enviou ao ministro da Saúde e ao presidente da Caixa, dentre outras ações, foram adotadas medidas que serviram de exemplo para outros bancos”, ressaltou Jair Ferreira.

 

 

Acesse as redes da Fenae:

Acesse e conheça as vantagens de ser um associado

Veja também
Nenhum registro foi encontrado.

selecione o melhor resultado