Notícias

09/01/08 09:03 / Atualizado em 13/12/08 10:55

minuto(s) de leitura.

Poupança capta R$ 33 bi em 2007 e bate recorde

A queda nas taxas de juros e o aumento da renda fizeram com que a poupança registrasse um recorde em 2007. Os depósitos superaram as retiradas em mais de R$ 33 bilhões. Com isso, o investimento mais tradicional do país registrou 16 meses seguidos de captação positiva, o que também é histórico.
No ano passado, a diferença entre depósitos e retiradas -que é a chamada captação líquida- foi mais de cinco vezes o volume registrado em 2006 (R$ 6,5 bilhões).
Esse valor é o maior da série do Banco Central, iniciada em 1995. O recorde anterior era de 1997, com captação positiva de R$ 13,2 bilhões.
Só em dezembro a captação foi de R$ 9,1 bilhões, a mais elevada para um único mês. O alto valor é justificado pelo pagamento do 13º salário.
O ano passado encerrou com um saldo nas cadernetas de poupança de R$ 235,3 bilhões, um crescimento de 25,2% em relação a 2006 (R$ 187,9 bilhões). O saldo apresenta elevação por conta da captação líquida e também porque esses recursos sofrem acréscimos dos rendimentos.
Os depósitos em cadernetas de poupança incluem os recursos do SBPE (Sistema Brasileiro de Poupança e Empréstimo) e da poupança rural. O SBPE é uma das principais fontes de financiamento para a compra da casa própria.

Acesse as redes da Fenae:

Acesse e conheça as vantagens de ser um associado

Veja também
Nenhum registro foi encontrado.

selecione o melhor resultado