Notícias

fila_caixa_18092020.jpg

11/06/21 17:42 / Atualizado em 11/06/21 18:15

minuto(s) de leitura.

Pedido dos bancários para vacinação contra a Covid-19 em grupo prioritário vai para Secretaria de Saúde do DF

Solicitação do Sindicato dos Bancários, ao lado das deputadas federais Erika Kokay (PT-DF) e Celina Leão (PP-DF), foi acatada pelo governador Ibaneis Rocha em audiência no Palácio do Buriti

 

No Distrito Federal, a imunização da categoria bancária contra a Covid-19, na relação dos grupos prioritários, deu um passo à frente. O pedido de inclusão dos 11,5 mil trabalhadores que estão nas agências bancárias do DF na próxima leva dos grupos prioritários segue para avaliação da Secretaria de Saúde do Distrito Federal (SES).  

A solicitação do presidente do Sindicato dos Bancários do Distrito Federal, Kleytton Morais, e das deputadas federais Erika Kokay (PT-DF) e Celina Leão (PP-DF), foi feita ao governador do Distrito Federal, Ibaneis Rocha, nesta quinta-feira (10/6), no Palácio do Buriti.  
 
Segundo Érika Kokay, Ibaneis tomou a decisão do encaminhamento à SES por achar justa a reivindicação para atender os bancários que estão atuando nas agências com atendimento ao público, colocando-se em risco.  
 
Na próxima semana, a SES receberá remessa de um novo lote da vacina da Janssen e avaliará adoção de medida nos mesmos moldes do que ocorreu com a inclusão dos empregados do sistema de transporte rodoviário, e dos profissionais da Educação do DF nos grupos prioritários da vacinação contra a Covid-19, mediante lista encaminhada pelos sindicatos. 
 
A SES orientou pela priorização dessas categorias por estarem mais expostas à possíveis infecções. A vacinação dos motoristas e cobradores do transporte público iniciou no dia 3 de maio (quinta, sexta, sábado e domingo), com a disponibilidade de 4 mil doses.  

O presidente do Sindicado dos Bancários do DF, Kleytton Morais, diz que aguarda os encaminhamentos da Secretaria de Saúde do DF para os próximos passos da medida que pode colocar, em breve, a categoria na fila da vacinação contra a covid. Ele esclarece que categoria está desde o início da pandemia na linha de frente do atendimento essencial à população, o que justifica a imunização no grupo prioritário. 

Atualmente o agendamento disponível na SES é para pessoas com comorbidades e grupos prioritários. Pessoas de 58 e 59 anos devem aguardar nova disponibilidade de vagas. 

Mobilização – Esse passo no DF é resultado da pressão da categoria (das entidades sindicais e associativas) que se mobilizam para incluir a categoria entre as prioridades para a imunização e a sua repercussão com os parlamentares no país. O requerimento para a inclusão da categoria no Plano Nacional de Imunizações ainda não surtiu o efeito desejado nacionalmente. 
 
De acordo com o Decreto nº 10.282/2020, os bancários fazem parte das categorias essenciais. Motivo que justifica ser priorizada no Plano Nacional de Imunizações. “A categoria bancária está sendo vítima de uma não priorização no plano de imunização. A categoria precisa ser imunizada, precisa estar entre as prioridades para que possa exercer sua função com segurança”, disse a deputada Erika Kokay, em pronunciamento na Câmara, quarta-feira (9/6).  

Kleytton Morais observa que a evolução do percentual de desligamentos por óbitos entre os trabalhadores é muito maior entre os trabalhadores em instituições financeiras, principalmente nas unidades de atendimento ao público, segundo estudo do Dieese sobre os dados divulgados do Caged, informa matéria divulgada no site da entidade no DF. “Isso tem custado a saúde e a vida dos colegas e seus familiares”, sentencia.  

Vacina Já  

Desde o início do ano a Fenae tem se empenhado para incluir os bancários no grupo prioritário da vacinação. Além de ofícios enviados ao Ministério da Saúde, a Federação criou a campanha Vacina Já. O objetivo é mobilizar entidades e empregados para pressionar o governo pela vacinação da categoria, classificada como atividade essencial durante a pandemia. “Se são essenciais, é justo que sejam prioridade na vacinação. Sem vacina e com muito trabalho, os empregados continuam expostos ao risco de contágio e as agências podem se tornar vetores de contaminação”, disse o presidente da Federação, Sergio Takemoto.   

Acesse a página da campanha: www.fenae.org.br/vacinaja  
 
Vários sindicatos de Bancários e federações - a exemplo da Fenae, já disponibilizaram para suas bases um abaixo-assinado virtual que cobra a inclusão para a imunização. É o caso dos sindicatos de São Paulo, Osasco e Região; de Belo Horizonte e Região e o de Brasília.

 

Acesse as redes da Fenae:

Acesse e conheça as vantagens de ser um associado

selecione o melhor resultado