Notícias

card-fenae_balanco-funcef-600x400.png

09/06/2017 12:46 / Atualizado em 09/06/2017 13:28

minuto(s) de leitura.

Passado meio ano, Funcef revela deficit, mas retém balanço de 2016

Rentabilidade do Novo Plano e REB ficou abaixo da meta. Fundação promete atualização de cotas até 30 de junho e diz que pode publicar resultados do ano passado no 2º semestre

Notícias

Após muitas reclamações e seis meses de atraso, a Funcef anunciou, nesta quinta-feira (8), que finalmente conseguiu fechar o balanço de 2016, o que permitiu atualizar as cotas de dezembro dos participantes do REB e Novo Plano. Segundo a Fundação, as cotas de janeiro a maio de 2017 serão fechadas até 30 de junho. O balanço, no entanto, continua guardado a sete chaves e tem prazo legal para publicação até agosto, diz o comunicado emitido pelo fundo de pensão.

A rentabilidade dos planos em 2016 ficou abaixo da meta atuarial. O Novo Plano chegou a 12,37%, quando a meta era de 12,58%, e o REB obteve 9,54%, taxa bem menor que os 12,48% esperados para o ano. Não foram divulgadas informações sobre o REG/Replan Saldado e Não Saldado. A falta do balanço tem causado transtornos aos participantes, desde a desatualização de cotas até o atraso nos resgates para quem aderiu ao PDVE, além da sensação generalizada de insegurança devido à falta de transparência.

“Diariamente recebemos dúvidas de participantes que acessam o extrato de contribuição e tomam um susto. O dinheiro não está lá. Quem aderiu ao PDVE, quem quer resgatar ou deseja acompanhar a evolução de suas reservas fica angustiado”, afirma a diretora de Saúde e Previdência da Fenae, Fabiana Matheus.

Em 18 de abril, a Fenae enviou ofício à Funcef cobrando esclarecimentos sobre a desatualização das cotas. Ao longo dos últimos meses, a Federação tem cobrado a publicação do balanço de 2016.

Com laudo, Funcef diz que ainda há “trâmites legais”

A falta do laudo de avaliação do FIP Florestal - fundo por meio do qual a Funcef investiu na Eldorado Brasil Celulose, do Grupo JBS - vinha sendo usada como a pendência que justificava o atraso no fechamento do balanço. Porém, no comunicado de ontem a Funcef alega que “outros trâmites legais ainda devem ser cumpridos antes de sua publicação”.

Na última sexta-feira (2), a Petros, que detém participação similar à da Funcef no FIP Florestal, apresentou os resultados de 2016 em transmissão ao vivo pela Internet. Desde então, os dados do fundo de pensão dos empregados da Petrobras estão disponíveis para consulta.

No início da semana, o presidente Fundação, Carlos Antonio Vieira, declarou na imprensa que a Funcef teve o quinto deficit consecutivo em 2016 e estimou a conta em R$ 3 bilhões. “Há meses, os dirigentes da Funcef alegam a falta do laudo. Agora, cria-se um novo empecilho. É um absurdo dizer que o balanço pode sair até agosto quando o presidente da Fundação já anda por aí comentando que há um novo deficit. Esse balanço é um mistério”, diz Fabiana.

Acesse as redes da Fenae:

Acesse e conheça as vantagens de ser um associado

selecione o melhor resultado