Notícias

Simulação dos beneficios da Funcef

18/01/2017 13:44 / Atualizado em 27/01/2018 11:23

minuto(s) de leitura.

Participantes têm benefícios menores com redução da meta

Trabalhadores do Novo Plano e REB fazem simulação de benefícios no site da Funcef e encontram valores 10% menores do que até 31 de dezembro

Notícias

Os participante da Funcef já estão sentindo o peso da redução da meta atuarial, de 5,5% para 4,5%, medida anunciada pela diretoria do fundo de pensão no final do ano passado, na véspera do Natal. Entre os ativos do REB e do Novo Plano, aqueles que já acessaram o site da fundação neste ano para simular o valor do seu benefício, estão encontrando uma surpresa desagradável que frustra qualquer planejamento de aposentadoria: valores em média 10% menores do que até o dia 31 de dezembro. Ao mesmo tempo, com a eminência de um novo PDVE da Caixa, aqueles que aderirem e optarem pelo benefício vitalício, também terão perdas significativas.

Na última terça-feira (16), a diretora de Saúde e Previdência da Fenae, Fabiana Matheus, se reuniu com o presidente da Funcef, Carlos Antonio Vieira, e reivindicou a revisão da medida e questionou a forma como foi feita a redução mesmo para o REB e o Novo Plano, que não têm deficit a equacionar e são de contribuição variável. “Com a redução da meta, os gestores da Funcef diminuem seus compromissos com resultados, medida que trará maior conforto diante das cobranças por rentabilidade. Estão reduzindo nossa expectativa de benefício. Com meta menor, teremos benefícios menores", critica a diretora da Fenae.

José* é participante do REB e, quando simulou no site da Funcef seu benefício para a idade de 56 anos e 7 meses em setembro/2017, obteve a informação de que teria direito a um benefício de R$10.426,40. Porém, no início deste ano, simulando um benefício para a idade de 56 anos e 8 meses, recebeu a informação de que seu benefício seria de R$9.439,20, uma redução de 9,47%, correspondente a R$987,20.

“Viram que poderiam reduzir o deficit com a redução de benefícios futuros, apenas alterando a taxa. Com benefícios menores, as obrigações serão menores e o deficit reduzido. Tiram de quem não se mobiliza, pois o pessoal não vai se incomodar com a redução de um benefício previsto para ser pago daqui a 30 anos”, questiona José, que é empregado da Caixa desde 1989.

A fundação informa, quem tem até 60 anos, a cada 1% de redução da taxa de juros, o benefício futuro diminui em média 10%, e quanto mais elevada a idade, menor é o impacto. A tabela apresentada pelos diretores do fundo de pensão mostra que as mulheres serão as mais prejudicadas. Trabalhadoras com 53 anos, por exemplo, terão benefícios futuros reduzidos em 11,21%, enquanto os homens da mesma idade terão redução de 10,62%.

Para manter o valor do benefício, participante terá que trabalhar mais


Para aqueles que estão em planos de contribuição variável, ou seja, o Novo Plano e o REB – que sequer têm deficit a equacionar – a Funcef dá outra notícia desagradável embalada em palavras cuidadosamente escolhidas. “Há duas maneiras de compensar o efeito da redução da taxa de juros. A primeira é postergar a idade de aposentadoria, contribuindo e acumulando recursos por um período maior, ou manter a idade, porém contribuindo com um valor um pouco maior ao longo da vida, possibilitando atingir a idade de aposentadoria com um saldo de conta maior”, diz a Funcef.

Previsão de redução dos benefícios conforme a idade e o gênero a partir da redução da meta atuarial para 4,5%

tabela de idade e percentual de beneficios

*Nome fictício atribuído ao participante para preservar sua privacidade.

 

Acesse as redes da Fenae:

Acesse e conheça as vantagens de ser um associado

Veja também
Nenhum registro foi encontrado.

selecione o melhor resultado