Notícias

EFC materia-retrospectiva-2020-600x400px 22.12.jpg

22/12/20 10:48 / Atualizado em 22/12/20 10:51

minuto(s) de leitura.

O 2020 do Eu Faço Cultura

Fim de ano tem sempre retrospectiva, não é? E com o Programa Eu Faço Cultura não seria diferente. Apesar de um ano muito difícil e atípico para todos, conseguimos nos reinventar para continuar levando cultura a quem não tem acesso

Os eventos presenciais foram suspensos, claro. Então só conseguimos distribuir ingressos de cinema e teatro até março. Depois disso, o Programa também parou e precisou repensar sua forma de ajudar produtores culturais e pessoas que precisam e querem ter acesso a cultura por meio desta iniciativa tão bacana.

De março em diante a plataforma começou a focar em opções culturais para serem vividas de casa. Incentivamos os nossos produtores a oferecerem seus espetáculos de forma online e os escritores e as editoras independentes a cadastrarem seus trabalhos. Não demorou muito para que os livros dominassem nossa vitrine.

E os números mostram que essa foi uma boa aposta. Até agosto de 2020, o Eu Faço Cultura distribuiu mais de 93 mil produtos culturais para 742 cidades em todos os 26 estados e no Distrito Federal. Produtos de qualidade e de renome chegando a quem não tem acesso. Mundo Bita, Lázaro Ramos e Ziraldo são só alguns dos exemplos de nomes que passaram pela plataforma nesta edição de 2020, que finalizou em agosto. Já em outubro, começamos o ciclo que irá até 2021.

Outro destaque do ano foi a parceria do Eu Faço Cultura com a Bienal Mineira do Livro, que teve uma edição especial “na Sua Casa”. Mais um evento tradicional que se adaptou para o mundo online e nos ajudou a distribuir milhares de exemplares de livros pelo Brasil.

E eles continuam conosco nesta nova edição que começou em outubro, junto com a Sessão Azul, outro grande parceiro do Programa, que leva sessões de cinema adaptadas para crianças com distúrbios sensoriais. Uma iniciativa tão importante que também será adaptada para esses novos tempos. Sem salas de cinema, os beneficiários do Eu Faço Cultura vão poder resgatar DVDs da Turma da Mônica, em conjunto com o Instituto Maurício de Souza e a Revista Autismo.

Teremos teatro também. Neste mês de dezembro, disponibilizamos na vitrine a plataforma “Momento Criança”. Lá, quem resgatou o cupom pelo Eu Faço Cultura terá acesso por 1 mês a todas as atividades disponíveis, como espetáculos infantis gravados, jogos, atividades, lives com os personagens das peças e muito mais. Quem quiser ainda dá tempo de resgatar: acaba junto com 2020, no dia 31 de dezembro!

Olhar para trás é sempre um momento importante, de reflexão, de análise de como caminhamos e como queremos continuar a caminhar. 2020 deixou ainda mais evidente para todos os envolvidos do Eu Faço Cultura o quanto esse Programa é importante. O quanto a cultura é importante para a vida, o dia a dia e a saúde mental de cada um.

Neste tempo em casa, reconstruindo rotinas, entendendo o isolamento, readaptando totalmente a vida, muitas pessoas buscaram refúgio em filmes, livros, músicas... Atividades culturais que acalmam, relaxam, ocupam o tempo, fazem a gente refletir, nos ajudam a crescer.  Só que nem todos têm essa oportunidade e acesso. E o Eu Faço Cultura conseguiu levar esse alento em tempos tão difíceis para quem não tinha condições.

Por isso o Programa continua. E só continua porque conta com a ajuda dos empregados da Caixa, que destinaram ano passado parte dos seus impostos de renda para essa iniciativa.

Este ano não foi diferente. O ciclo de 2021 só vai acontecer porque 505 empregados da Caixa continuaram ajudando. Um apoio que permitiu que o Programa arrecadasse R$ 444 mil, dinheiro que vai seguir democratizando a cultura em todo o país.

Agradecemos a todos que acreditam no Programa. Conseguimos levar cultura para o Brasil inteiro e ano que vem queremos fazer mais. Contamos com a participação de todos.

  

Acesse as redes da Fenae:

Acesse e conheça as vantagens de ser um associado

Veja também
Nenhum registro foi encontrado.

selecione o melhor resultado