Notícias

ConferenciaJovens2.jpg

31/10/16 08:27 / Atualizado em 31/10/16 09:38

minuto(s) de leitura.

Jovens trabalhadores reúnem-se na Conferência Mundial da UNI e compartilham informações

Secretária da Juventude da Contraf, Fabiana Uehara Proscholdt, participou do encontro na África do Sul

Notícias

A secretária da Juventude da Contraf-CUT, Fabiana Uehara Proscholdt, representou a Confederação na Conferência Mundial da Juventude da UNI Global Union, realizada na Cidade do Cabo, na África do Sul, entre os dias 18 e 21 de outubro. O evento reuniu 167 jovens, representando 52 sindicatos de 35 países, com objetivo de unir jovens delegados e delegadas das quatro regiões da UNI para compartilhar informações e experiências, tendo como prioridade a organização sindical na juventude, no encontro.

A UNI Global Union é o sindicato global do setor de serviços, que reúne entidades de diversas categorias profissionais em 140 países. A delegação brasileira fez um importante relato na Conferência sobre a atual conjuntura política e econômica no Brasil e os reflexos para a classe trabalhadora.

“ Falamos sobre o risco de se perder em meses o que foi construído com muita luta por anos de mobilização dos trabalhadores e movimentos sociais. Cabe a nós a resistência e a disputa ideológica da versão dos fatos. E a juventude tem sido protagonista neste processo. Também destacamos a luta contra a PEC 241 e os riscos do congelamento do orçamento público por 20 anos no Brasil”, afirma Fabiana Uehara. 

“Apresentamos o atual cenário político no Brasil e as ameaças que o trabalhador enfrenta por parte do governo como a PEC 241, a perda de investimentos reais em saúde e educação, afetando principalmente jovens pobres, que precisam de políticas públicas para acesso ao ensino superior e primeiro emprego. Também relatamos os riscos do PL da Terceirização, que libera a modalidade de contratação para atividades-fim das empresas. Além disso, destacamos o protagonismo da juventude na resistência contra essas ameaças. Os trabalhadores brasileiros receberam apoio e solidariedade da Union Global Union e das delegações da África, Japão e Europa”, relata Lucimara Malaquias, diretora do Sindicado dos Bancários de São Paulo.

De acordo com Lucimara, a conferência proporcionou informações para a compreensão da realidade dos trabalhadores não só no Brasil, mas também em diferentes partes do mundo.
“Cada vez mais temos empresas, de diversos segmentos, que atuam em vários países do mundo. Portanto, se o capital se organiza internacionalmente, a juventude trabalhadora está empenhada em fortalecer a mobilização e a conscientização globalmente. É importante a troca de experiências para encontrarmos caminhos e respostas cada vez mais efetivas para as demandas da classe trabalhadora”.

"O aprendizado nos coloca numa posição de visão ampliada. Foi uma experiência extraordinária de troca de experiências entre jovens trabalhadores. Além disso poder ver que o legado do líder Nelson Mandela está em todos os lugares e refelitir sobre a necessidade de promover a igualdade entre as pessoas, e assim construir uma nova sociedade", ressalta Katlin Salles, diretora do Sindicato dos Bancários de Curitiba e região.
 

Acesse as redes da Fenae:

Acesse e conheça as vantagens de ser um associado

Veja também
Nenhum registro foi encontrado.

selecione o melhor resultado