Notícias

FenaeMidia-600x400-Covid-CorreioBraziliense-16-06-21.jpg

16/06/2021 17:01 / Atualizado em 16/06/2021 17:08

minuto(s) de leitura.

Imprensa destaca iniciativas da Fenae para incluir empregados da Caixa no grupo prioritário de vacinação contra Covid-19

Na edição desta quarta (16), o Correio Braziliense trouxe ampla matéria sobre o assunto. Em alguns municípios a reivindicação já foi atendida e bancários começaram a ser vacinados

 

A mobilização das entidades associativas e sindicais em defesa da vacinação prioritária dos empregados da Caixa contra a Covid-19 voltou a ser destaque na imprensa nacional. Nesta quarta (16), foi a vez do jornal Correio Braziliense noticiar as iniciativas da Fenae para reivindicar ao governo a inclusão dos trabalhadores do banco público no grupo prioritário de imunização. 

“Só este ano, a Federação Nacional das Associações do Pessoal da Caixa Econômica Federal (Fenae) enviou dois ofícios para Ministério da Saúde pedindo vacinação de trabalhadores do banco público. “Dossiê Covid” mostra que 70% de bancários da Caixa atuam em agências e outras unidades da empresa onde faltam ventilação, janelas ou abertura para o ambiente externo”, ressalta a jornalista Vera Batista, no Blog do Servidor. 

O Dossiê Covid é uma pesquisa desenvolvida por pesquisadores das universidades de São Paulo (USP), Estadual Paulista (Unesp) e Federal do Pará (UFPA) por meio de acordo de cooperação entre a Fenae e a Associação de Saúde Ambiental e Sustentabilidade (Asas). O levantamento avalia a Covid-19 como uma doença relacionada ao trabalho. 

O jornal lembra que dados do Caged compilados pelo Dieese apontam que desligamentos por morte pelo coronavírus no universo bancário quase triplicaram. No primeiro trimestre deste ano, foram registrados 152 desligamentos por morte pela covid entre os bancários. No mesmo período do ano passado, foram 55, o que representa um aumento de 176% deste tipo de afastamento. 

“A situação é urgente. Não dá para esperar mais. Os números de contaminação mostram a gravidade do problema”, declarou ao Correio Braziliense o presidente da Fenae, Sergio Takemoto.

O jornal relata ainda o encontro de representantes dos bancários com o ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, ocorrido na última sexta-feira (11). Na reunião, as entidades sindicais entregaram ofícios e pareceres médicos e técnicos que atestam a necessidade de os empregados dos bancos — considerados essenciais para o país pelo Decreto 10.329, de abril do ano passado — serem incluídos nas prioridades do PNI. 

Outro ponto destacado pelo Correio Braziliense é que a reivindicação da categoria já começou a ser atendida por governadores, prefeitos e parlamentares de três regiões do país. Cita como exemplo o Distrito Federal, em que o governador Ibaneis Rocha informou que incluirá os 11,5 mil bancários de Brasília no grupo prioritário.

Em Salvador (BA), um projeto que prioriza os trabalhadores de atividades essenciais no plano local de vacinação — incluindo os bancários — foi aprovado no último mês de maio e seguiu para a prefeitura. O autor da proposta é o vereador Augusto Vasconcelos (PCdoB), que também é empregado da Caixa e presidente do Sindicato dos Bancários da Bahia. No estado, dois municípios já começaram a vacinação de bancários: Macarani e Wanderlei.

No Pará, a categoria já começou a ser vacinada em Breves, Ilha do Marajó, Soure, Concórdia do Pará, Marapanim e Cachoeira do Piriá. No estado de Pernambuco, seis cidades incluíram os bancários no grupo prioritário: Itapetim, Bonito, Surubim, Ouricuri, Salgadinho e Bom Conselho.

Associação do Pessoal da Caixa Econômica Federal de São Paulo (Apcef/SP) também encaminhou ofício à Prefeitura de Ribeirão Pires com o mesmo pleito. O prefeito Clóvis Volpi informou que, caso solicitado por dirigentes, parte das vacinas poderia ser direcionada para empresas que atuem em serviços essenciais da cidade. 

 

 

Acesse as redes da Fenae:

Acesse e conheça as vantagens de ser um associado

selecione o melhor resultado