Notícias

600x400-RS-V2.jpg

11/03/2020 12:36 / Atualizado em 11/07/2020 19:10

minuto(s) de leitura.

Filme “Não Toque em Meu Companheiro” estreia em Porto Alegre

Documentário também será exibido, este mês, em festival de cinema na França. História de perseguição e demissão injusta de trabalhadores da Caixa, narrada pelo documentário, tem semelhanças com atualidade brasileira

Em 1991, mais de cem trabalhadores da Caixa Econômica Federal foram demitidos injustamente por atos do então governo Collor. Durante mais de um ano, os bancários e suas famílias sobreviveram graças à união e solidariedade de colegas do banco, que se mobilizaram para amparar financeiramente os demitidos até eles serem integrados à Caixa, em 1992.

Esta é a história narrada pelo filme “Não Toque em Meu Companheiro”, que estreia em Porto Alegre (RS), nesta segunda-feira (16). Em 74 minutos, o documentário — dirigido pela premiada cineasta Maria Augusta Ramos — conta o drama vivido pelas famílias de 110 trabalhadores e a luta coletiva de empregados da Caixa. 

“O filme é um convite para olharmos o passado e mudarmos o presente”, resume Jair Pedro Ferreira, um dos demitidos à época, personagem da obra e presidente da Federação Nacional das Associações do Pessoal da Caixa Econômica Federal (Fenae), coprodutora do documentário juntamente com a  NoFoco Filmes. 

Lançado em São Paulo (SP) no último mês de fevereiro, durante o encontro nacional “Inspira 2020” da Fenae, “Não Toque em Meu Companheiro” também passou por Londrina (PR) e Belo Horizonte (MG). Dos 110 empregados demitidos em 1991, 50 eram paulistas, 30 mineiros e 30 paranaenses. 

Agora, o filme chega a Porto Alegre, abrindo a temporada de exibições do documentário em diferentes cidades brasileiras e outros países. Ainda neste mês, o filme será exibido em Toulouse, na França, durante a 32ª edição do “Festival Cinelatino – Rencontres de Toulouse”. 

DESAFIOS — Como analisa Maria Augusta Ramos — que também dirigiu o documentário “O Processo” (2018), uma narrativa sobre os bastidores do impeachment de Dilma Rousseff — “Não Toque em Meu Companheiro” reacende no público os sentimentos de esperança, empatia e união. “Necessários para enfrentarmos os momentos difíceis pelos quais estamos passando no Brasil”, destaca a cineasta. “Principalmente, em relação a questões políticas, relações de trabalho e desrespeitos aos direitos dos trabalhadores”, acrescenta ela, ao observar as semelhanças entre as histórias dos dois filmes.   

UNIÃO — O presidente da Fenae também reforça que “Não Toque em Meu Companheiro” traz ao conhecimento público um importante capítulo da história brasileira de luta por direitos dos trabalhadores. “Vital para os novos empregados compreenderem que a história da Caixa é feita de mobilizações e conquistas. Contar esses acontecimentos, rever as pessoas, ouvir sobre o que cada um viveu e reafirmar a rede de união entre trabalhadores do banco são alguns do importante saldo captado pelo filme”, afirma Jair Ferreira.

No documentário, que mescla cenas antigas do movimento grevista bancário, pronunciamentos de Fernando Collor e manchetes de jornais da época, os empregados demitidos aparecem na atualidade, mais de 30 anos depois do episódio, reunidos em São Paulo, Belo Horizonte e Londrina, cidades onde ocorreram as demissões e as gravações de “Não Toque em Meu Companheiro”.

EMOÇÃO — No set de filmagem, foram muitos os reencontros emocionados. Trabalhadores que não se viam há anos se comoveram ao relembrar o cenário de desalento, a mobilização e solidariedade dos colegas. As cenas estão reunidas no filme e conferem emoção e singularidade à obra.

“Esses momentos são o coração do filme, pela beleza da história que eles carregam, pela emoção do reencontro dos demitidos e pela urgência de falar sobre essa luta em um momento onde os direitos dos trabalhadores voltam a ser atacados”, pontua a diretora Maria Augusta Ramos, que está em viagem a Holanda e participará do lançamento do documentário, em Porto Alegre, por videoconferência. 
 
Serviço: Lançamento do documentário “Não Toque em Meu Companheiro” em Porto Alegre (para convidados)
Data: 16/3/20 (próxima segunda-feira)
Horário: 19h
Local: Sindicato dos Bancários de Porto Alegre e Região — Rua General Câmara, 424, Centro Histórico, Porto Alegre (RS)

Acesse as redes da Fenae:

Acesse e conheça as vantagens de ser um associado

Veja também
Nenhum registro foi encontrado.

selecione o melhor resultado