Notícias

EFC_crianas_400.jpg

08/01/2021 09:30 / Atualizado em 07/01/2021 17:50

minuto(s) de leitura.

Férias de verão com ficção, poesia e história na plataforma Eu Faço Cultura

Livros gratuitos para população de baixa renda, estudantes de escolas públicas, idosos e beneficiários de programas sociais

As férias de janeiro começaram em alta velocidade na plataforma Eu Faço Cultura Ficção, poesia e história são alguns dos gêneros literários disponibilizados gratuitamente na grade de livros do programa neste início de 2021. A massa de leitores do site é formada por crianças, jovens e adultos, que têm acesso às obras de autores brasileiros e editoras independentes.

Uma das sugestões na plataforma é o livro “A África recontada para crianças”, de Avani Souza Silva, é um convite imperdível para conhecer a cultura de países que falam o português: Angola, Moçambique, Guiné-Bissau, Cabo Verde e Santo Tomé e Príncipe. Músicas e gastronomia são alguns dos temas tratados pela autora.

E voltando ainda no tempo, outra sugestão de leitura para jovens e adultos é o livro “Contos do Brasil Colônia”, de Sergio Lima. O autor mistura história e ficção ao apresentar a formação do povo brasileiro e mineiro. Estão presentes na obra as raças que construíram o País ao longo dos séculos, as diferentes culturas, a violência e o humor nacional.

O novo ciclo do programa iniciou em outubro do ano passado e traz obras também para o público infantojuvenil: : “Caraminholas”, “Sua Mãe”, “Os Três Jacarezinhos” e “Chá de sumiço e outros poemas assombrados”. Os livros são ilustrados e estão disponíveis até a primeira quinzena de janeiro ou até esgotarem os resgates. A leitura deles é um convite à imaginação, à leitura e um estímulo à formação de um público leitor, de diferentes faixas de idade.

Em “Caraminholas”, palavra inventada pela própria autora, que pode significar a combinação de cara com castanholas, Bel Assunção Azevedo apresenta, em forma de poesia, o universo das palavras, o comportamento da sociedade diante do estranho e a importância do dicionário na construção do aprendizado.

As palavras também são a matéria-prima de “Sua Mãe”, escrita por Ana Elisa Ribeiro. A partir da história de um menino, Ana Elisa faz uma reflexão sobre o universo delas e seus significados.

Em “Os Três Jacarezinhos”, a autora Hellen Ketteman nos remete à obra clássica que conta a história dos três porquinhos contra o lobo mau. Na história brasileira, os três irmãos jacarés mudam de casa e enfrentam “Javali Bundudo”. O javali entra na casa de um deles pela chaminé, mas acaba ficando preso e com o bumbum queimado por cair em cima da grelha da churrasqueira.

Personagens eternos da literatura terror, Frankenstein, vampiros, morcegos e almas penadas estão novamente reunidos em minicontos de André Ricardo. Aguiar. O autor de “Chá de sumiço e outros poemas assombrados” produz histórias macabras, com pitadas de poesia e bom humor.

Sobre o Eu Faço Cultura - O novo ciclo do programa Eu Faço Cultura começou em outubro. Incentivando projetos e ações culturais em todo o país, com a aquisição de ingressos de museus, redes de cinema, espetáculos de teatro, stand up, dança ou circo e livros de editoras, o programa também faz a ponte com o outro lado, alcançando o maior número de pessoas sem acesso à cultura.

Podem resgatar os produtos da plataforma alunos de escolas públicas, beneficiários de programas sociais do governo federal, população de baixa renda, jovens de 15 a 29 anos portadores da Identidade Jovem, idosos, portadores de necessidades especiais e seus acompanhantes e microempreendedores individuais. 

Para você que é produtor cultural e deseja cadastrar seus produtos online deve seguir as seguintes instruções: ter o CNAE (6319-4/00 PORTAIS, PROVEDORES DE CONTEÚDO E OUTROS SERVIÇOS DE INFORMAÇÃO NA INTERNET) necessário para oferecer este tipo de produto e enviar um projeto bem completo informando como será feita a distribuição e como os beneficiários terão acesso ao espetáculo. 

É importante lembrar que, por causa da pandemia e pensando na segurança do público, o Eu Faço Cultura ainda não está aceitando cadastro de espetáculos presenciais. Eles retornarão em breve, quando o cenário do coronavírus no Brasil estiver menos delicado. Mas, para que os beneficiários não fiquem sem teatro e os produtores teatrais também possam ser amparados neste momento, há a opção de produtos virtuais, o que incluiria peças e espetáculos encenados de forma online.

Todo o passo a passo para cadastro e resgate está no site www.eufacocultura.com.br

O Eu Faço Cultura é uma iniciativa da Federação das Associações do Pessoal da Caixa (Fenae), com a participação de milhares de empregados da ativa e aposentados da Caixa, contando com patrocínio da Caixa Seguradora e da Wiz. Desde 2006, quando o Programa começou, mais de 800 mil pessoas de baixa renda já foram beneficiadas com os produtos disponibilizados pelo Eu Faço Cultura.

Acesse as redes da Fenae:

Acesse e conheça as vantagens de ser um associado

Veja também
Nenhum registro foi encontrado.

selecione o melhor resultado