Notícias

50anosaposentados600x400-100.jpg

20/04/21 08:30 / Atualizado em 28/04/21 18:17

minuto(s) de leitura.

Fenae atua em movimento há 50 anos, sempre em defesa dos direitos dos aposentados da Caixa

Entidades representativas do pessoal da Caixa apostam na parceria com a Fenacef e com outras organizações de aposentados, para reforçar a luta pelo banco 100% público, contra a retirada de direitos e para combater os retrocessos no país

Desde 29 de maio de 1971, com o surgimento da Federação Nacional das Associações do Pessoal da Caixa Econômica Federal (Fenae), o movimento associativo dos empregados do banco público acumula uma longa história de lutas e conquistas, com ênfase para a defesa do caráter 100% público da Caixa e dos direitos dos participantes e assistidos da Funcef. Em 50 anos, muitos foram e continuam sendo até hoje os desafios pelo caminho. Para Sergio Takemoto, presidente da Federação, o fundamental é a união.

Com base nessa trajetória, e na perspectiva de colocar-se sempre ao lado do aposentado, a Fenae vem construindo parcerias com entidades como a Federação Nacional das Associações dos Aposentados e Pensionistas da Caixa (Fenacef), União Nacional dos Economiários da Caixa (Uneicef) e as Associações dos Empregados Aposentados da Caixa (AEAs). Essa articulação fortalece a mobilização em defesa da Caixa pública, assim como iniciativas integradas por melhores condições de vida e saúde para quem dedicou anos de trabalho ao crescimento da empresa. Isso se reflete, inclusive, na participação dos aposentados no Congresso Nacional dos Empregados da Caixa (Conecef), na mesa de negociação permanente com a direção do banco e em outras esferas de decisão política do movimento associativo.

A Fenae sempre atuou para estreitar ainda mais a parceria com os aposentados e pensionistas, por meio de diversos projetos e ações com vistas a contemplar o segmento em nível de participação e igualdade com os trabalhadores em atividade. Este experiente público é sempre chamado a participar, seja para alcançar benefícios com o Meu Ideal e a Rede do Conhecimento, seja para apoiar ou doar a quem precisa, com o Movimento Solidário, o Nosso Valor e o Eu Faço Cultura. “Desde sua criação, a Fenae atua com todos os assuntos e temas de interesse dos aposentados, como festivais de arte, músicas, esporte e, principalmente, referente aos direitos de receber e ter seus proventos/benefícios, Saúde Caixa, ou acompanhando e contribuindo na mobilização junto à Funcef”, observa Vera Lúcia Barbosa Leão, diretora de Assuntos de Aposentados e Pensionistas da Fenae.

Segundo ela, as entidades representativas do movimento associativo estão sempre pensando no bem-estar de aposentados e aposentadas da Caixa, oferecendo ao segmento projetos e programas sociais, esportivos e culturais, além de lutas permanentes em defesa da Caixa e por novas conquistas. “É o exercício de estar sempre mais perto dos aposentados e aposentadas do banco, a exemplo do programa Meu Ideal, um importante aliado dos que buscam hábitos cada vez mais saudáveis, com foco em nutrição, atividades físicas e saúde mental”, diz a dirigente.

Na prática, o Meu Ideal foi lançado pela Fenae e Apcefs no Dia Nacional do Aposentado de 2021, comemorado em 24 de janeiro. A primeira temporada, aberta no início de abril, fica no ar até julho. Do Meu Ideal, porém, só participam os associados a uma das 27 Apcefs do país e que se inscreverem em um período previamente determinado. 

Nas Apcefs, por exemplo, os aposentados desfrutam regularmente das atividades de cultura, esporte e lazer em todas as programações realizadas nos clubes e nas unidades, com o segmento participando de treinamentos esportivos e se socializando com os demais colegas da Caixa. Dois exemplos confirmam essa regra: os Jogos da Fenae, intercalados com os Jogos Regionais, e o Talentos Fenae/Apcef. Em ambos os eventos, a participação dos que já ganharam o carimbo da aposentadoria tem sido cada vez mais frequente e decisiva. Para Vera Leão, a Fenae sempre atuou na defesa dos direitos dos aposentados, numa parceria que se reflete na realização de reuniões, congressos, campanhas salariais, simpósios e na comemoração anual do Dia Nacional do Aposentado, sempre em conjunto com suas associações afiliadas.

A Federação das Associações do Pessoal da Caixa patrocina ainda os Jogos dos Aposentados, evento organizado pela Fenacef, e participa do Simpósio Nacional dos Aposentados e Pensionistas. Outro importante passo da Fenae foi a criação de uma diretoria específica para tratar de assuntos dos aposentados e pensionistas, com a missão de elaborar políticas e coordenar atividades cotidianas para esse público. Essa parceria é vista como fundamental para seguir reivindicando melhorias nos proventos dos aposentados, ampliando a qualidade de vida e enfrentando as mudanças que podem colocar em risco os direitos já conquistados.

Entre os compromissos da Fenae e das Apcefs estão o apoio à luta pela extensão do auxílio-alimentação a todos os aposentados e pensionistas, pelo pagamento da cesta-alimentação e pela recuperação dos benefícios da Funcef. A calorosa atuação deste público no movimento associativo das 106 unidades das Apcefs, somando as sedes e as subsedes, e no histórico de lutas da categoria, é o combustível para que as entidades representativas sempre mantenham um espaço para o segmento. A esse respeito, Vera Leão lembra que o país vive momentos difíceis, numa experiência similar a algumas outras do passado. A diretora para Assuntos de Aposentados e Pensionistas avalia que, juntos, empregados da ativa e aposentados podem superar fases de autoritarismo, de falta de perspectivas, de democracia de baixa intensidade, de solidariedade. “Quando atuamos unidos na defesa da Caixa, da Funcef e do Saúde Caixa, demonstramos força para superar todos esses obstáculos, pois a união é o fato positivo do nosso movimento”, afirma.

A parceria da Fenae com as entidades representativas dos aposentados serve para lembrar que a mobilização não acaba com a aposentadoria. E os aposentados do banco têm pressa, pois a retirada de direitos e os retrocessos são um plano em curso dos gestores da Caixa e governantes do país.  Exemplo dessa unidade é a busca permanente de solução para questões como o contencioso judicial, que é de responsabilidade exclusiva da patrocinadora. Podem ser citados ainda a implantação do Novo Plano da Funcef, a paridade na gestão em vigor durante os governos Lula e Dilma Rousseff e o retorno do pagamento do auxílio-alimentação para quem se aposentou até 8 de fevereiro de 1995.

Sergio Takemoto recorda que os aposentados e as aposentadas são fundamentais para a Caixa pública e para o fortalecimento do movimento associativo. “Consideramos importante reconhecer o papel histórico daqueles que não estão mais em atividade. Os aposentados fizeram parte do crescimento das associações e dedicaram suas vidas para manter a função social da Caixa. Precisamos, portanto, valorizá-los”, destaca.  Ele reitera também que as lutas e as conquistas, alcançadas ao longo do tempo, mostram a importância de as entidades representativas estarem ao lado daqueles que almejam a Caixa Econômica cada vez mais presente na defesa dos objetivos sociais comuns. 

A missão da Fenae é defender os direitos e promover o bem-estar do pessoal da Caixa. E os aposentados do banco são uma das prioridades, por anos de dedicação para a construção de uma Caixa e de um Brasil mais fortes. A Federação participou também, em cinco décadas, dos debates que resultaram na criação da Funcef, em 1977, e assumiu a defesa dos interesses dos aposentados pelo ex-Sasse (Serviço de Assistência e Seguro Social dos Economiários), que ficaram vinculados ao Plano de Melhoria de Proventos e Pensões (PMPP). A lição aprendida desta experiência singular é a de que, sem luta, as conquistas ficam cada vez mais distantes. 

Acesse as redes da Fenae:

Acesse e conheça as vantagens de ser um associado

selecione o melhor resultado