Notícias

Reunião Crediplan - Fabiana Matheus

16/01/18 15:34 / Atualizado em 28/01/18 08:23

minuto(s) de leitura.

Fenae apresenta à Funcef propostas para melhoria do Credplan

Estudo feito pela Federação mostra que adoção de taxas fixas, ampliação de prazo e outras medidas podem reduzir em quase 45% valor inicial das parcelas

Notícias

Na manhã desta terça-feira (16), a diretora de Saúde e Previdência da Fenae, Fabiana Matheus, apresentou ao presidente da Funcef, Carlos Antonio Vieira, um conjunto de propostas para melhoria do Credplan. Entre as medidas sugeridas pela Fenae, está o fim das taxas variáveis, a flexibilização do sistema de amortização, ampliação do prazo, entre outros avanços, cuja implementação poderá levar à redução de aproximadamente 45% no valor inicial das parcelas. O presidente da fundação se mostrou receptivo e afirmou que levará o estudo ao conhecimento da Diretoria Executiva.

Muitos participantes procuraram os canais da Fenae para perguntar por que as taxas do Credplan não são fixas, mas sim variáveis, algo que gera insegurança nos trabalhadores. A Fenae levou à Funcef esse pleito e apontou a viabilidade da adoção de taxas fixas. “A taxa variável transfere para os participantes o risco das oscilações da inflação. Há maneiras de se mitigar esse risco com outros mecanismos financeiros que não penalizem os participantes. Quem tem que gerir esse risco é a fundação, não os trabalhadores”, afirma Fabiana Matheus.
A Fenae também questionou a adoção da tabela SAC, implementada em 2016, como sistema de amortização, no qual as parcelas iniciais são mais altas e se tornam uma barreira de entrada para muitos participantes. Com o retorno à tabela Price, as primeiras parcelas seriam reduzidas, permitindo assim que mais pessoas tivesse renda mínima consignável suficiente para ter acesso aos empréstimos. Um dos pontos em debate é a possível flexibilização, com o direito de escolha dado ao participante, para que possa opinar sobre qual sistema de amortização prefere adotar.
 
Como explica Fabiana, a Fenae entende que os empréstimos não são a solução dos problemas, mas podem ser para muitas pessoas uma alternativa para restabelecer o equilíbrio financeiro. “Não é briga do bem contra o mal. A questão é objetiva. A adoção da tabela Price ajudará aqueles que estão com a margem consignável comprometida. Com parcelas iniciais mais baixas, a linha de crédito da Funcef se tornará mais acessível”, afirma a diretora da Fenae.

Na reunião, também foram tratados temas como equacionamento, impactos da redução da meta atuarial e o processo de incorporação do REB, sobre o qual o presidente da Funcef disse não haver novidades.
 
Conheça nossas propostas de melhorias para o Credplan.

 

Acesse as redes da Fenae:

Acesse e conheça as vantagens de ser um associado

selecione o melhor resultado