Notícias

Banner10ROSA-532x230-2016.jpg

05/10/16 07:53 / Atualizado em 05/10/16 08:31

minuto(s) de leitura.

Fenae apoia o Outubro Rosa pela prevenção ao câncer de mama

Federação integra-se ao movimento do laço rosa, que simboliza a luta contra o câncer de mama, para lembrar sobre a prevenção precoce e tratamento

Notícias

Estimativas do Instituto Nacional do Câncer (Inca) indicam que em 2016 são esperados para o Brasil 57.960 casos novos de câncer de mama. Esse tipo de câncer é o mais comum entre as mulheres no mundo e no Brasil, depois do câncer de pele não melanoma. O movimento de prevenção do câncer de mama internacionalmente conhecido como Outubro Rosa, lembrado em todo o mundo, veio para estimular a participação da população no controle do câncer de mama.

A Fenae se integra ao movimento, estimulando os colaboradores a adotarem medidas de prevenção. Segundo dados do Inca, o câncer de mama responde por cerca de 25% dos casos novos a cada ano. Sem considerar os tumores de pele não melanoma, esse tipo de câncer é o mais frequente nas mulheres das Regiões Sul, Sudeste, Centro-Oeste e Nordeste.
 

A campanha

O nome Outubro Rosa remete à cor do laço rosa, que simboliza a luta contra o câncer de mama e estimula a participação da população, empresas e entidades. Prédios e órgãos públicos de várias cidades costumam receber iluminação especial em outubro, como forma de alertar a população para a prevenção do câncer de mama. Trata-se de um estímulo à participação da população, empresas e entidades.

O movimento surgiu após o Congresso norte-americano adotar outubro como o mês nacional de prevenção do câncer de mama.

Segundo o Inca, cerca de 30% dos casos de câncer de mama podem ser evitados com a adoção de hábitos saudáveis como:

  •     Praticar atividade física regularmente;
  •     Alimentar-se de forma saudável;
  •     Manter o peso corporal adequado;
  •     Evitar o consumo de bebidas alcoólicas;
  •     Amamentar

A campanha lembra a importância de a mulher conhecer suas mamas e ficar atenta às alterações suspeitas e de realizar exames complementares como a mamografia de rastreamento.

Sintomas

Durante o autoexame, é possível verificar se há indício de alguns dos sintomas, como presença de caroço (nódulo) fixo, endurecido e, geralmente, indolor; pele da mama avermelhada, retraída ou parecida com casca de laranja; alterações no bico do peito (mamilo); e pequenos nódulos localizados embaixo dos braços (axilas) ou no pescoço.

Acesse as redes da Fenae:

Acesse e conheça as vantagens de ser um associado

Veja também
Nenhum registro foi encontrado.

selecione o melhor resultado