Notícias

card-feane-direito-informacao-site.png

17/02/2017 07:18 / Atualizado em 12/05/2017 12:41

minuto(s) de leitura.

Falta de transparência deixa participantes à deriva na Funcef

Divulgação de informações de maneira clara e direta é fundamental para permitir que os beneficiários saibam como anda a saúde financeira da Fundação

Notícias

São vários os fatores que impactam no déficit de 2015 da Funcef. A Fenae tem alertado para a necessidade de uma política de comunicação transparente com o participante, e cobrado da Fundação a divulgação de dados e informações relevantes. A Funcef ainda não divulgou de forma clara e ampla a evolução de todos os investimentos e como eles impactam em cada plano de benefício.
 
Em janeiro, a Fenae oficializou junto à Funcef proposta de realização de plebiscito sobre a Vale. No ofício, a Federação solicitou que seja realizada uma ampla divulgação das informações sobre o peso do investimento nos planos de benefícios. Também propôs que fosse realizada, o quanto antes, uma consulta aos participantes como forma de subsidiar a decisão dos gestores do fundo de pensão. Isso porque o acordo de acionistas, que por 20 anos impediu a venda das ações, expira em abril e novas regras para o investimento já estão em negociação. Além de não responder, a Funcef continua privando os participantes de informações sobre a real situação do investimento.
 
O mesmo acontece em relação aos investimentos na Invepar, concessionária que administra o Aeroporto de Guarulhos (GRU) e outros empreendimentos como MetrôRio, MetrôBarra, VLT Carioca e mais uma série de rodovias. Os participantes continuam na incerteza, sem informações que esclareçam as perspectivas desse investimento.
 
No caso dos planos do REG/Replan Saldado e Não Saldado, o contencioso trabalhista é outra questão especialmente preocupante, respondendo por porcentagens contundentes do deficit. Por isso, é fundamental que a Fundação tenha uma política de comunicação transparente com o participante, divulgando dados e informações relevantes de maneira clara e ampla.
 
Em nossos canais de comunicação, incluindo o site da Fenae e as redes sociais, temos questionado a Fundação em prol dos participantes. Nos canais da Funcef, os dados disponíveis não demonstram a situação real de vários investimentos. Defendemos que apenas com a participação ativa e direta dos beneficiários do fundo de pensão será possível entender as perspectivas e ajustar a direção para um futuro saudável.
 
Essa preocupação gerou uma série de matérias, publicadas no site da Fenae, sobre os fatores que impactam no deficit, com o objetivo de esclarecer a atual situação da Fundação. Vamos continuar lutando para levar o máximo de informações aos participantes e cobrando para que a Funcef faça o mesmo.
 
Caso JBS

 
Os investimentos realizados na JBS, empresa líder mundial no segmento de alimentos, chamam atenção. Não existe informação oficial sobre a movimentação financeira dos investimentos realizados pela Funcef no grupo. As informações disponíveis do balanço da Funcef dão conta que existe um saldo contabilizado de R$ 550,6 milhões do investimento. As demonstrações não trazem detalhes da evolução, como cotação, compra e venda. Sabemos que do valor total contabilizado, R$ 498,7 milhões são do Saldado, R$ 45 milhões no Não Saldado e R$ 16,7 milhões não especificados, no grupo de “demais ações”.
 
Não é razoável que um investimento alto como o realizado na JBS não seja explicado aos participantes. A imprensa dá conta que todas as ações foram vendidas em dezembro de 2016, mas não existe menção nos canais da Funcef e o participante não tem a opção de saber como seu o processo do investimento. Esse é um direito dele.

Confira abaixo no “Veja também” o que já foi publicado e fique atento para os próximos conteúdos.

Acesse as redes da Fenae:

Acesse e conheça as vantagens de ser um associado

selecione o melhor resultado