Notícias

20210518Vacina600x400 _1_.jpg

22/06/2021 10:50 / Atualizado em 22/06/2021 18:15

minuto(s) de leitura.

Exclusão dos aposentados da campanha de vacinação contra gripe pode onerar o Saúde Caixa

Segundo o médico Albucacis Pereira de Castro, uma campanha de vacinação reduz em 30 a 40 vezes os custos de uma internação

A Caixa informou aos empregados que o cronograma da vacinação contra a gripe nas unidades do banco e em estabelecimentos dos fornecedores contratados será divulgado a partir desta segunda-feira (21). Mais uma vez a Caixa reforçou que a campanha é destinada aos empregados ativos, excluindo os aposentados da ação. 

Na última mesa de negociação, realizada na segunda-feira (16), a Comissão Executiva de Empregados (CEE/Caixa), que assessora a Confederação Nacional dos Trabalhadores do Ramo Financeiro (Contraf/CUT), solicitou a inclusão dos aposentados na campanha, ressaltando que este público foi contemplado em campanhas anteriores. 

 “A Caixa deveria pensar em uma forma de atender os aposentados, mesmo que fosse no âmbito do Saúde Caixa, como uma iniciativa de prevenção para este público, que representa cerca de 40% dos usuários titulares do plano. A direção não pode desconsiderar os aposentados, que têm uma relevância enorme na história da empresa”, destacou Leonardo Quadros, integrante da CEE/Caixa e presidente da Apcef/SP. 

Em reunião anterior, quando a representação dos empregados solicitou a inclusão dos aposentados na vacinação, a Caixa respondeu que os idosos acima de 65 anos poderiam se vacinar gratuitamente no Sistema Único de Saúde (SUS).  

“Então, os aposentados que atingiram ou não a idade, devem desembolsar os custos da vacinação, mesmo pagando pelo plano de Saúde? É um desrespeito com os trabalhadores que fizeram a Caixa ser o que é hoje”, disse o presidente da Federação Nacional das Associações do Pessoal da Caixa Econômica Federal (Fenae), Sergio Takemoto. 

Para o médico e consultor da Fenae, Albucacis de Castro Pereira, a vacinação dos aposentados é uma medida de prevenção fundamental para a saúde e qualidade de vida dos idosos, que também pode impactar financeiramente o Saúde Caixa.  “Quando se faz a vacinação, o objetivo é prevenção e promoção à saúde. O custo de uma campanha de vacinação reduz em 30 a 40 vezes o gasto de uma internação. Deixar de vacinar os aposentados, além de ser absurdo, pode onerar o Saúde Caixa”, alertou o médico. 

Ele explica que pacientes idosos não vacinados podem ter complicações no quadro da gripe, além de sequelas depois da recuperação de uma pneumonia, por exemplo. “Além de perder a qualidade de vida, esses pacientes podem precisar de fisioterapia, em função do tempo paralisado em uma cama, de alimentação enteral e até de homecare. Tudo isso porque deixou de vacinar - economizando em vacinação e onerando, acentuadamente, os custos do plano para tratar as sequelas. É um problema de gestão”, salientou.

 

Acesse as redes da Fenae:

Acesse e conheça as vantagens de ser um associado

selecione o melhor resultado