Notícias

BibliotecaTamboril_4 _002_.jpg

26/06/20 18:08 / Atualizado em 26/06/20 18:27

minuto(s) de leitura.

Eu Faço Cultura: Projeto incentiva intensificação da leitura durante o isolamento social

De março a junho, o projeto Eu Faço Cultura distribuiu mais de 12 mil livros para todos os estados brasileiros, firmou parcerias importantes, como a da Bienal Mineira do Livro, e tem incentivado ainda mais a representatividade por meio dos títulos de sua vitrine.

A pandemia do novo coronavírus virou a vida de todo mundo do avesso. As rotinas mudaram, foi preciso readaptar muita coisa. O Programa Eu Faço Cultura também teve que se reinventar. Sem eventos presenciais, a distribuição de ingressos para sessões de cinema e teatro foi suspensa. Mas a boa notícia é que a plataforma intensificou a distribuição de livros para todo o Brasil de uma forma surpreendente.

Nos últimos meses, os números do Eu Faço Cultura aumentaram bastante, tanto os de resgates quanto os de novos cadastros. De 23 de março até 22 de junho, o Programa recebeu 1.661 novos cadastros e distribuiu 12.114 livros para leitores de todos os estados brasileiros. Durante este período, o Programa também ganhou 20 novos parceiros, entre editoras e autores independentes.

E a previsão é que esses números cresçam ainda mais. Quem entrar hoje no site eufacocultura.com.br poderá encontrar 13.040 livros disponíveis, de 166 títulos diferentes.

O Eu Faço Cultura é um projeto criado há 14 anos. A iniciativa inovadora tem com o objetivo democratizar e impulsionar o mercado cultural. O programa mobiliza milhares de empregados Caixa que destinam parte de seus impostos de renda para incentivar a cultura do Brasil.

BIENAL MINEIRA DO LIVRO – Outro destaque entre as ações do Eu Faço Cultura nesta pandemia é a distribuição de livros em parceira com a Bienal Mineira do Livro. Seguindo as orientações das autoridades de saúde, o evento este ano não foi realizado presencialmente. E ganhou uma versão virtual, com o apoio do Programa da Fenae.

O Eu Faço Cultura já distribuiu 4.000 vale-livros para a Bienal. Os beneficiários entraram na plataforma e pegaram o voucher gratuito para trocar por livros no site da Bienal Mineira. Todos os livros solicitados foram enviados para o endereço dos beneficiários. 

E este é outro ponto positivo do Programa, ainda mais em tempos de pandemia, com tantos impactos econômicos também na vida das pessoas. Os livros, além do resgate gratuito, são enviados sem qualquer custo para os beneficiários que, vale lembrar, são alunos e escolas da rede pública, famílias de baixa renda, idosos, pessoas com deficiência, microempreendedores individuais e instituições beneficentes.

TEMÁTICA PRETA – O Programa Eu Faço Cultura tem orgulho de incentivar, além da prática da leitura, a diversidade. Os livros disponíveis na plataforma são os mais diversos possíveis – em relação a assunto e a público.

Vale destacar aqui as obras de temática preta. Hoje, por exemplo, estão disponíveis na plataforma os livros “Que cabelo é esse, Bela?”; “Princesa Obá”; “Narrativas da Experiência Negra”; e “Cabelo Belo”.

O Eu Faço Cultura acredita que a representatividade importa muito e a melhor forma de combater o preconceito é com conhecimento, educação e cultura.  

   

 

 

Acesse as redes da Fenae:

Acesse e conheça as vantagens de ser um associado

Veja também
Nenhum registro foi encontrado.

selecione o melhor resultado