Notícias

07/03/2008 09:49 / Atualizado em 13/12/2008 10:55

minuto(s) de leitura.

Dia Internacional da Mulher inspira comemorações e reivindicações em todo o país

Entidadas sindicais e associativas, além de ONGs, promovem atividades para marcar as comemorações do 8 de março em todo o Brasil. É o Dia da Mulher

Fenae Net

O Dia Internacional da Mulher, comemorado em 8 de março, é um marco de um movimento que vem crescendo mundialmente em favor da emancipação da mulher. No Brasil, os sindicatos, as associações e as organizações não-governamentais realizam campanhas de conscientização e ações que visam diminuir a desigualdade entre homens e mulheres e ampliar a emancipação da mulher.

Neste ano, a data marca o lançamento do 2º Plano Nacional de Políticas para as Mulheres, consolidado a partir da conferência realizada em agosto do ano passado, com a participação de quase 200 mil pessoas em todo o país.

Movimentos feministas também debatem a questão do aborto, o combate à violência doméstica, a equiparação de salários com os homens, o acesso aos cargos de chefia e liderança política, e orçamento público para programas voltados para a igualdade de gênero.

Recentemente, o Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Sócioeconômicos (Dieese) realizou um estudo que analisa a situação das mulheres nas regiões metropolitanas, onde, regularmente, é realizada a Pesquisa de Emprego e Desemprego (PED). Nas regiões pesquisadas pelo sistema PED, as áreas metropolitanas de São Paulo (SP), Belo Horizonte (MG), Porto Alegre (RS), Recife (PE), Salvador (BA) e Brasília (DF) registraram, entre 2006 e 2007, queda generalizada do desemprego, o que revela continuidade do movimento de melhoria nas condições de inserção ocupacional das mulheres.

No entanto, a redução do desemprego não diminuiu a desigualdade entre homens e mulheres no mercado de trabalho. A pesquisa mostrou que, com exceção do Distrito Federal, observou-se que a expansão na ocupação assalariada foi maior entre os homens. Ainda entre os assalariados, foi somente no setor público, exceto nas regiões metropolitanas de São Paulo e Belo Horizonte que a geração de postos de trabalho foi mais favorável para as mulheres. Já no setor privado, o incremento do emprego, principalmente aquele com carteira assinada, foi maior para os homens.

Atividades Brasil afora
A Central Única dos Trabalhadores (CUT) e os diversos sindicatos vêm realizando, durante o mês de março, uma série de palestras, passeatas e eventos para discutir o papel da mulher na sociedade, a autonomia econômica das mulheres, a questão do aborto, a violência doméstica, entre outros temas. Essas atividades visam reverter a atual situação de desigualdade apontada pelas pesquisas e sentidas na pele pelas mulheres.

Histórico sobre o dia 8 de março
No dia 8 de março de 1857, operárias têxteis de uma fábrica de Nova Iorque entraram em greve. Elas ocuparam uma fábrica para reivindicarem a redução de jornada de trabalho de 16 horas por dia para 10 horas. Elas recebiam menos de um terço do salário dos homens.

Essas trabalhadoras foram trancadas na fábrica onde ocorreu um incêndio, e cerca de 130 mulheres morreram queimadas. Em 1910, numa conferência internacional de mulheres realizada na Dinamarca, foi decidido, em homenagem àquelas mulheres, comemorar o 8 de março como Dia Internacional da Mulher.

Acesse as redes da Fenae:

Acesse e conheça as vantagens de ser um associado

Veja também
Nenhum registro foi encontrado.

selecione o melhor resultado