Notícias

dia_autismo.jpeg

02/04/21 09:13 / Atualizado em 01/04/21 20:10

minuto(s) de leitura.

Dia de reflexão e respeito: 2 de abril é o Dia Mundial de Conscientização do Autismo

Projeto da Fenae, por meio do Eu Faço Cultura, promove sessões de cinema adaptadas para pessoas com distúrbios sensoriais, como é o caso do autismo. O programa está suspenso durante a pandemia

O Dia Mundial de Conscientização do Autismo é celebrado no dia 2 de abril. O Transtorno do Espectro do Autismo (TEA) é uma condição neurológica que afeta a comunicação, o comportamento e a interação social das pessoas dentro do espectro. Existem muitos subtipos do transtorno, por isso se usa o termo “espectro” – pelos diferentes graus e níveis de suporte que as pessoas com essa condição necessitam.


Ainda não há dados oficiais sobre o autismo no Brasil, mas um estudo do Center of Disease Control and Prevention (CDC - sigla para Centro de Controle e Prevenção de Doenças, em inglês), órgão ligado ao governo dos Estados Unidos, atualmente existe um caso de autismo a cada 110 pessoas. Estima-se, portanto, que o Brasil possui cerca de 2 milhões de pessoas dentro do espectro autista.

A tecnologia tem ajudado a promover a inclusão e a independência de quem convive com esta condição neurológica. A chamada “tecnologia assistiva”, que engloba equipamentos, recursos, dispositivos, serviços e até simples práticas, facilita e contribui para o desenvolvimento das atividades e o aumento das capacidades funcionais dessas pessoas.

“É muito importante as pessoas que estão no espectro autista sentirem que têm autonomia, independência, que estão no controle da sua vida”, opinou o presidente da Federação Nacional das Associações Do Pessoal da Caixa Econômica Federal (Fenae), Sergio Takemoto. Ele explica que para contribuir na inclusão, a Federação, por meio do Programa Eu Faço Cultura, tem um projeto em parceria com a Sessão Azul. Trata-se de sessões de cinema para pessoas com distúrbios sensoriais, como é o caso do autismo. 

Nestas exibições especiais, as luzes não ficam totalmente apagadas, o som fica mais baixo, a temperatura do ar-condicionado é amena e é permitido que sejam levados alimentos e utensílios de uso pessoal, a plateia pode andar, dançar, gritar e cantar à vontade. Profissionais e especialistas ficam na sala para dar suporte na adaptação ao ambiente, além de auxiliar as crianças e pais que precisarem de apoio.

O projeto está temporariamente suspenso para atender as orientações de isolamento social para conter a pandemia. No entanto, o Eu Faço Cultura disponibilizou alguns DVDs da Turma da Mônica para tentar continuar atendendo o público. Os DVDs foram enviados diretamente para a casa dos beneficiários, sem qualquer custo.

Eu Faço Cultura - o programa “Eu Faço Cultura" é uma iniciativa da Federação Nacional das Associações do Pessoal da Caixa Econômica Federal (Fenae) e das Associações do Pessoal da Caixa (Apcefs).

A iniciativa busca democratizar e impulsionar o mercado cultural no país, valorizando artistas locais e proporcionando atividades culturais para pessoas sem acesso. O programa abrange as 27 unidades da Federação e foi criado em 2006. De lá para cá, já foram distribuídos mais de 193 mil ingressos de shows e espetáculos, 34 mil ingressos de cinema e 37 mil livros e cds.  O apoio a produtores culturais também é um dos destaques do Programa. Clique para conhecer! www.eufacocultura.com.br

 

Acesse as redes da Fenae:

Acesse e conheça as vantagens de ser um associado

selecione o melhor resultado