Notícias

tag-pedido-a-caixa-de-prorrogacao-do-teletrabalho_resize_8.jpg

15/09/2021 11:05 / Atualizado em 15/09/2021 11:22

minuto(s) de leitura.

Contraf-CUT solicita prorrogação do teletrabalho na Caixa

Ofício também pede a instalação de mesa de negociações permanentes prevista do ACT para tratar do tema antes do retorno

 

A Confederação Nacional dos Trabalhadores do Ramo Financeiro (Contraf-CUT) encaminhou ofício à Caixa Econômica Federal solicitando a prorrogação da modalidade de teletrabalho nas unidades do banco em face da persistente pandemia do novo coronavírus, causador da Covid-19, até que se observem condições possíveis de retomada das atividades presenciais.

Em seu ofício, a Contraf-CUT justifica que a prorrogação é necessária em virtude do “elevado número de casos de contaminação e de adoecimento no país, levando a centenas de óbitos diários, o que nos obriga à manutenção das medidas preventivas ao contágio, com distanciamento pessoal, a redução da concentração de pessoas em ambientes fechados e pouco ventilados e a constante orientação à higienização com uso dos insumos indicados pelas autoridades sanitárias.”

A Contraf-CUT observa ainda que “a modalidade de teletrabalho adotada pelas instituições financeiras, a partir de negociações coletivas entre as partes, tem se mostrado de relevante efetividade e sua manutenção deve ser parte da política de mitigação do contágio do novo coronavírus e suas variantes conhecidas.”

Retorno só com negociação

O ofício solicita também o agendamento de reunião da mesa permanente de negociações, conforme prevê o Acordo Coletivo de Trabalho (ACT Caixa), para tratar do retorno, antes que o mesmo seja efetivado, levando em conta “o entendimento sobre as medidas preventivas ao contágio, ao adoecimento e a eventuais perdas de vidas de empregados, clientes e usuários dos serviços prestados pela Caixa”.

Fonte: Contraf/CUT

 

Acesse as redes da Fenae:

Acesse e conheça as vantagens de ser um associado

selecione o melhor resultado