Notícias

19/12/14 07:53 / Atualizado em 19/12/14 08:47

minuto(s) de leitura.

Conselho de Administração da Caixa aprova Plano de Apoio à Aposentadoria

Deliberação ocorreu nesta quinta-feira (18), durante a última reunião do CA em 2014. Fernando Neiva, representante eleito pelos empregados do banco, diz que as regras do PAA serão divulgadas em breve

Fenae Net

O Conselho de Administração (CA) da Caixa Econômica Federal aprovou nesta quinta-feira (18), durante a última reunião do ano, em Brasília (DF), o Plano de Apoio à Aposentadoria (PAA). O PAA será oferecido aos empregados do banco que já estão aposentados pelo INSS e continuam trabalhando e ainda os que estarão aptos a se aposentar. O tema, que já havia sido aprovado pelo Conselho Diretor da empresa, segue agora para apreciação do Departamento de Coordenação e Governança das Empresas Estatais (Dest), órgão do Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão.

Fernando Neiva, representante titular dos empregados no CA, participou da reunião. “Infelizmente, tive que sair no momento da deliberação sobre o PAA, porque o Estatuto da Caixa veda a participação nas discussões sobre a área de pessoal, como relações sindicais, remuneração, benefícios, vantagens e matérias assistenciais e de previdência complementar”, afirma. Neiva acrescenta que os critérios do novo Plano de Apoio à Aposentadoria serão divulgados oportunamente.

Segundo Fabiana Matheus, coordenadora da Comissão Executiva dos Empregados (CEE/Caixa – Contraf/CUT) e diretora de Administração e Finanças da Fenae, as entidades representativas da categoria defendem o fim da restrição imposta pelo Estatuto. “Não concordamos com isso. Fernando Neiva e Maria Rita Serrano foram eleitos pelos empregados e, por isso, é justo que eles atuem por uma Caixa melhor, o que começa com trabalhadores mais valorizados”, diz.

O presidente da Fenae, Jair Pedro Ferreira, afirma que o PAA é um mecanismo importante, mas que gera algumas situações. “Os que vão sair deram uma contribuição importante ao longo dos anos. Agora, a Caixa terá que convocar concursados no mesmo ritmo de saída dos que vão se aposentar. Também é preciso que haja uma transferência de conhecimento para esses novos empregados. O que não pode acontecer, de forma alguma, é a piora das condições de trabalho nas unidades. Vamos acompanhar todo esse processo e continuar cobrando da empresa uma política de pessoal que valorize a categoria”, diz.

Neiva relata que a reunião desta quinta-feira tratou também de assuntos gerais da gestão da Caixa. “Por medida legal, não podemos divulgar o conteúdo dos encontros. Mas a nossa participação é importantíssima. Afinal, é no CA que são definidos, entre outros, os desafios, os objetivos e as diretrizes da empresa. O ano de 2014 foi muito positivo. No próximo ano, trabalharemos ainda mais”, destaca.

Acesse as redes da Fenae:

Acesse e conheça as vantagens de ser um associado

Veja também
Nenhum registro foi encontrado.

selecione o melhor resultado