Notícias

CARD-Maes-600x400-MOD-4.jpg

08/05/20 20:03 / Atualizado em 08/05/20 20:11

minuto(s) de leitura.

Como ser mãe e bancária em tempos de pandemia

Empregadas da Caixa, muitas delas mães de família, estão na linha de frente no atendimento à população

Todos que estão acompanhando pela imprensa as agências lotadas da Caixa em todo o país, com certeza viram mais de uma vez mulheres nas portas das agências, orientando a população. Mulheres guerreiras, algumas com megafone, fazem o trabalho de atender a todos os que procuram a Caixa.

E, ao mesmo tempo, devem se preocupar com seus filhos, que estão em casa, sem escola. “Sair de casa para trabalhar nessa pandemia é uma mistura de emoções, temos muita consciência de que a Caixa é muito mais que um banco, temos que ajudar à população que precisa, mas como mães deixamos nossos filhos em casa, e temos que ser mães, professoras, donas de casa. Nesse cenário, precisamos reconhecer nossas limitações e ter paciência, não podemos nos cobrar perfeição em tudo”, resume Paula Chaves Nóbrega, empregada da Caixa em João Pessoa, Paraíba.

Para a bancária Ariyelle Boechat, que trabalha na Caixa em Manaus, no Amazonas, é fundamental que as colegas troquem ideias e deem suporte uma para as outras nesse momento. Ela disse que no seu local de trabalho foi criado um grupo em uma rede social, de mulheres, onde, “podemos falar de nossas aflições e nos apoiar mutuamente”, afirma.

Com a crise mundial da doença, os filhos não podem mais frequentar creche ou escola. Para as mães que não tiveram como aderir ao teletrabalho, esse é um grave problema, pois não têm estrutura adequada para deixar os filhos. Para as que estão em home office, também é difícil conciliar mais gente em casa, o cuidado com os filhos, auxiliá-los em atividades escolares e o trabalho remoto.

A diretora de Políticas sociais da Fenae, Rachel Weber, considera que neste Dia das Mães, além de homenagear a todas mulheres mães e bancárias da Caixa, é preciso promover a conexão entre elas e discutir as mudanças da rotina das mães trabalhadoras da Caixa. “O importante é que todas saibam que não estão sozinhas em suas angústias de mães e trabalhadoras e, que somente juntas, podem superar esses tempos difíceis”, afirma.

Dia das Mães nas Apcefs

O Dia das Mães costuma ser um dos eventos de maior sucesso nas Apcefs em todo o país. Este ano, com a pandemia, eventos presenciais foram cancelados, mas as associações prepararam eventos virtuais nas suas redes sociais para marcar o dia.

A Apcef/DF, por exemplo, irá sortear canecas, mochilas e maletas de maquiagem a quem curtir sua publicação no Facebook, seguir no Instagram e comentar nos comentários porque sua mãe é especial para você.

Na Apcef Maranhão as mamães associadas poderão concorrer a um celular Samsung e para participar basta enviar uma mensagem com uma frase respondendo à pergunta “O que é ser mãe?” pelo app da Apcef Maranhão.

Pensando nas limitações para reunir a família e comemorar este Dia das Mães, a APCEF/PE criou a campanha “Ser Mãe é uma entrega” que sorteará um almoço especial com serviço de delivery para ela não deixar de celebrar o seu dia! Para concorrer, a associada deve divulgar uma foto com sua mãe ou filho(a) no feed de seu Instagram, utilizando a hashtag #sermaeeumaentrega - a hashtag é imprescindível; e  siga e marque o  perfil no instagram @apcefpe; marque dois amigos.

A Apcef Bahia, por sua vez, sorteou o Kit fique em casa entre as mães associadas, a exemplo do que fez para comemorar o aniversário da entidade. “Costumamos festejar em grande estilo presencialmente em nossos clubes, mas diante da situação, optamos em fazer o sorteio. Agradecemos a cada uma que efetuou a inscrição”. Salienta John Ralph, presidente da Associação.

 

Acesse as redes da Fenae:

Acesse e conheça as vantagens de ser um associado

Veja também
Nenhum registro foi encontrado.

selecione o melhor resultado