Notícias

Lancamento Campanha Curitiba 21 11 _600 400_.jpeg

21/11/19 16:30 / Atualizado em 21/11/19 19:56

minuto(s) de leitura.

Comitê lança campanha #ACAIXAÉTODASUA em Curitiba

Empregados da instituição, defensores dos bancos públicos, Sindicato dos Bancários e dirigentes de entidades participaram da mobilização, nesta quinta-feira (21)

A campanha #ACAIXAÉTODASUA foi lançada em Curitiba, nesta quinta-feira (21), em frente à agência da Caixa da Praça Carlos Gomes, no Centro da cidade. Organizado pelo Comitê Nacional em Defesa da Caixa, o ato começou por volta das 12h e teve como objetivo chamar a atenção da população para a defesa do banco público e contra o desmonte da Caixa Econômica.

Presente no ato, o vice-presidente da Federação Nacional das Associações do Pessoal da Caixa Econômica Federal (Fenae), Sérgio Takemoto, explicou que serão promovidas várias mobilizações pelo país. “A campanha acontece em um momento em que os empregados estão sendo ameaçados pela MP 905 que retira direitos dos bancários como a jornada de 6 horas. Mexe com uma conquista histórica dos bancários. Além disso, a Caixa vem sofrendo uma série de ataques, com a retirada de produtos e com a venda de partes da empresa. E é por isso que a campanha é importante para que discutamos com a população e com os empregados a importância de se mobilizar em defesa do patrimônio público”, disse.

Algumas medidas mostram o desmonte da instituição financeira. Há poucas semanas, a Loteria Instantânea Exclusiva (Lotex) foi entregue a grupos estrangeiros com preço abaixo do valor estimado pelo mercado. É um dos exemplos do fatiamento pretendido para o banco público.

Apenas em Curitiba, 93,8% dos financiamentos imobiliários realizados na cidade pertencem a CAIXA. São R$ 12,8 bilhões de operações ativas. Os bancos privados são responsáveis por apenas 0,3% do total de R$ 13,6 bilhões do financiamento imobiliário de Curitiba.

O vice-presidente da APCEF/PR, Jesse Krieger, ressaltou que a Caixa presta serviços inestimáveis à população brasileira, mas vem sofrendo várias ameaças em diferentes governos. “A preservação e a perpetuação da Caixa, como empresa 100% pública, é fundamental à população. É o único banco que atende as pessoas mais humildes e operacionaliza políticas sociais do governo, diferentemente dos bancos privados, que visam apenas o lucro”, observa o vice-presidente.

Segundo Krieger, os empregados e demais trabalhadores da categoria também têm recebido ameaças sobre suas condições de trabalho. Como exemplo mais recente, ele cita a MP 905, que pretende retirar direitos conquistados há décadas. “É hora de a população abrir os olhos e juntar-se a nós nessa mobilização, porque a Caixa é do povo”, ressaltou.

“Temos dirigentes da Fenae participando de atos em todo o país, nesta data, para lutar contra a MP 905 e também mobilizar a população mostrando as ações sociais que só a Caixa consegue fazer”, reforçou José Megume Tanaka, Diretor Financeiro da APCEF/PR e membro do Conselho Fiscal da Fenae.

Dirigentes sindicais presentes no ato reforçaram a necessidade de chamar a atenção da sociedade para a importância da Caixa Econômica para os brasileiros. “A Caixa é um instrumento de políticas públicas do governo federal. Ela faz a gestão do Fundo de Garantia e usa recurso para casa própria, arrecada recursos com as Loterias e usa parte desse para patrocinar esporte amador e olímpicos. Dessa forma, a Caixa devolve parte de seu lucro para a sociedade”, explica Antonio Luiz Firmino, Diretor de Finanças do Sindicato dos Bancários de Curitiba.

Para o presidente da CUT-PR e bancário, Márcio Kieller, a campanha deve chamar a atenção sobre o papel da Caixa. “Precisamos fazer um diálogo com empregados e empregadas para que eles compreendam a importância de se mobilizar contra a entrega do nosso patrimônio. Dessa forma, conseguimos também mobilizar a sociedade a defender a Caixa de forma mais consistente e forte.”, disse.

O servidor público aposentado, Nivaldo Brainer, saía da agência quando resolveu observar a mobilização. Correntista da Caixa há 15 anos, ele não vê com bons olhos o desmonte da instituição. “Sou contrário com qualquer mudança para a Caixa. Não sabemos o que vem depois. Aqui no Paraná fizeram isso com o Banestado. Venderam e eu não achei nada bom”, conta. Assim como ele, outros cidadãos que passavam na frente da agência pararam para ouvir os dirigentes sindicais e se solidarizar com o movimento.

A Caixa faz parte da vida de todos os brasileiros há 158 anos. Foi graças as partes lucrativas da instituição que milhares de famílias conseguiram financiar, com taxas menores, a compra da casa própria. Também é por meio da Caixa que acontece a operação de toda a área social, como o Bolsa Família, que neste mês de novembro repassará recursos para 327.007 famílias beneficiárias.

Para saber mais sobre a campanha em defesa da Caixa pública e social, acesse www.acaixaetodasua.com.br.

 

 

 

Acesse as redes da Fenae:

Acesse e conheça as vantagens de ser um associado

Veja também
Nenhum registro foi encontrado.

selecione o melhor resultado