Notícias

12/04/2013 06:24 / Atualizado em 12/04/2013 06:23

minuto(s) de leitura.

CDN debate melhoria nas condições de trabalho dos empregados da Caixa e pendências do acordo coletivo

Pendências do aditivo ao acordo coletivo 2012/2013 estarão no centro do debate ma mesa de negociações permanentes que será realizada no dia 17 de abril, em Brasília. Informações sobre o assunto foram dadas por Jair Pedro Ferreira

Fenae Net

O andamento das negociações da mesa permanente com a Caixa em 2013 foi debatido nesta quinta-feira (11), último dia de reunião do Conselho Deliberativo Nacional (CDN) da Fenae. O coordenador da Comissão Executiva de Empregados (CEE\Caixa) e vice-presidente da Federação, Jair Pedro Ferreira, informou aos membros daquele fórum que uma nova reunião ocorrerá na próxima quarta-feira, dia 17 de abril.

Ele lembrou que estarão em pauta pontos do aditivo ao acordo coletivo 2012\2013 que estão pendentes. Boa parte deles refere-se às condições de trabalho dos tesoureiros, como instalação dos corredores de abastecimento, formação desses empregados e pagamento dos substitutos.

Jair disse que, embora a Caixa tenha garantido à Contraf/CUT - CEE/Caixa que apenas seis agências em todo o país não estão com corredores de abastecimento instalados, a representação nacional dos empregados recebeu denúncias de que esse número é maior.

O presidente da Apcef de Rondônia, Roger Rodrigues, citou que em seu estado cinco agências de grande movimento não têm corredores. O coordenador da CEE\Caixa disse que serão cobradas explicações da Caixa sobre a questão.

Pelo acordo coletivo, a empresa tinha até 31 de março para apresentar um plano com medidas para solucionar os problemas enfrentados pelos tesoureiros.

Outro ponto que a Caixa deveria ter se posicionado até 31 de março é a política de descomissionamento da empresa. Jair Ferreira disse que hoje existem critérios definidos “para entrar na carreira, mas para sair é um ato unilateral do gestor”.

Na negociação permanente , ocorrida em fevereiro, os dirigentes sindicais entregaram as sugestões dos empregados para as regras de descomissionamento e um posicionamento será cobrado da Caixa na reunião da próxima semana.

O CDN debateu também a precarização das condições de trabalho enfrentada pelos empregados em todo o país. Os dirigentes do movimento associativo destacaram a necessidade de continuar a luta pela contratação de mais empregados pela Caixa.

Conquistas
O coordenador da Comissão Executiva dos Empregados lembrou duas conquistas importantes que os empregados tiveram no início deste ano. A primeira foi o pagamento em fevereiro dos valores referentes à promoção por mérito que estabelece a distribuição de deltas no Plano de Cargos e Salários (PCS).

Outro ponto foi a mudança na tabela do Imposto de Renda para pagamento da Participação dos Lucros e Resultados (PLR). A alteração foi fruto da mobilização realizada em 2011 pelos bancários, juntamente com outras categorias de trabalhadores. O pagamento da segunda parcela foi regido pelas novas regras. “Muitos empregados receberam mais de PLR em relação aos anos anteriores”, destacou Jair.

O coordenador da Comissão Executiva dos Empregados informou que já foi definido o calendário para a realização dos encontros estaduais que vão anteceder o Congresso Nacional dos Empregados da Caixa Econômica Federal. O Conecef ocorrerá de 17 a 19 de maio em São Paulo.

Acesse as redes da Fenae:

Acesse e conheça as vantagens de ser um associado

Veja também
Nenhum registro foi encontrado.

selecione o melhor resultado