Notícias

14/09/12 08:51 / Atualizado em 14/09/12 08:46

minuto(s) de leitura.

CDN da Fenae reafirma defesa da incorporação do REB sem extinção do Fundo para Revisão de Benefícios na Funcef

Continuidade da luta pela incorporação foi aprovada no 28º Conecef. Movimento dos empregados repudia condicionar sua realização à extinção do Fundo para Revisão de Benefícios, conforme exigência dos órgãos controladores

Fenae Net

O Conselho Deliberativo Nacional (CDN) da Fenae reafirmou nesta quinta-feira, dia 13 de setembro, a defesa da incorporação do REB sem extinção do Fundo para Revisão de Benefícios constante do regulamento do Novo Plano, condição colocada pelos órgãos controladores para autorizar a medida. O processo já se arrasta desde 2006.

A incorporação do REB foi um das questões relacionadas à Funcef debatida no último dia de reunião do CDN, que aconteceu em Brasília, dias 12 e 13 de setembro. O diretor eleito de Benefícios, José Carlos Alonso, fez um relato sobre a demora em fazer a incorporação e a luta travada pelo movimento de empregados da Caixa Econômica Federal. Segundo ele, essa questão precisa ser sanada com urgência e a Funcef tem realizado pressão juntos aos órgãos controladores.

A diretora de Administração e Finanças da Fenae, Fabiana Matheus, lembrou que no último Conecef foi aprovada a continuidade da luta pela incorporação e que o movimento dos empregados repudia condicionar sua realização à extinção do Fundo para Revisão de Benefícios.

O contencioso jurídico também foi debatido durante o CDN. Continua a dificuldade em fazer a patrocinadora assumir sua responsabilidade nas ações judiciais contra a Funcef. Dos pedidos de aporte feito no período de 2007 a 2011, que correspondem a quase R$ 48 milhões, a Caixa só aportou R$ 5 milhões.

Pedidos para pagamento do CTVA, auxílio-alimentação e horas extras permanecem sendo os principais objetos das ações na Justiça. O contencioso tem também impacto administrativo. Em 2011, a Funcef gastou em torno de R$ 16 milhões com despesas referentes à contratação de representantes, deslocamento de pessoal e honorários advocatícios, entre outros.

Campanha salarial
O CDN debateu também o andamento da campanha salarial 2012. O coordenador da CEE/Caixa e vice-presidente da Fenae, Jair Pedro Ferreira, fez um relato sobre as negociações ocorridas durante o mês de agosto com a Fenaban e as discussões da pauta específica com a Caixa, mas que não houve avanços e os bancários decidiram em assembleias realizadas na quarta-feira (12) deflagrar greve por tempo indeterminado a partir da próxima terça-feira, dia 18 de setembro. Ele falou também sobre o dia de mobilização realizado em 3 de setembro com retardamento da abertura das agências. Jair destacou a importância dos empregados se mobilizarem em todo o país para fazer uma greve forte e unificada.

Os membros do CDN fizeram discussão ainda sobre temas da pauta específica da Caixa, como isonomia entre novos e antigos empregados, Saúde Caixa, Sistema de Ponto Eletrônico (Sipon) e jornada de trabalho.

Acesse as redes da Fenae:

Acesse e conheça as vantagens de ser um associado

Veja também
Nenhum registro foi encontrado.

selecione o melhor resultado