Notícias

05/02/2015 08:55 / Atualizado em 05/02/2015 08:55

minuto(s) de leitura.

Caixa recua e vai reiniciar debate sobre promoção por mérito, mas insiste em vincular sistemática às metas

O banco aceitou fazer uma nova discussão a partir dos critérios utilizados em 2013. Representantes dos trabalhadores na comissão paritária que debate o tema reforçam que não aceitam a vinculação da promoção por mérito ao cumprimento de metas

Fenae Net

Após pressão dos representantes dos trabalhadores na comissão paritária que debate a sistemática de promoção por mérito para 2016, a Caixa Econômica Federal reviu a proposta que havia apresentado na reunião do dia 28 de janeiro e aceitou fazer um novo debate a partir dos critérios utilizados em 2013. No entanto, o recuo do banco foi parcial, pois continua o impasse sobre a vinculação da promoção ao AV Caixa, um instrumento utilizado para aferir metas.

“A Caixa insiste em manter essa vinculação, e não vamos aceitar”, protestou Genésio Cardoso, integrante da comissão. Na reunião desta quarta-feira(4), em Brasília (DF), os interlocutores da empresa sugeriram substituir a avaliação de múltiplas fontes, um dos critérios de pontuação, pelo AV Caixa, posição criticada pelos representantes dos empregados. “A avaliação de múltiplas fontes também precisa ser aperfeiçoada, mas permite que a categoria participe ativamente do processo”, explica Genésio.

As representações dos trabalhadores argumentaram ainda que os critérios da promoção por mérito de 2013 foi fruto de debates durante quase sete anos, que não podem ser desconsiderados. O movimento dos empregados luta pelo aperfeiçoamento das regras. Nesta quarta-feira, a Caixa entregou cópias de normativos e dados solicitados na reunião passada. Novas informações foram requisitadas e deverão ser repassadas antes do próximo encontro, agendado para o dia 24 de fevereiro.

Para a coordenadora da Comissão Executiva dos Empregados (CEE/Caixa – Contraf/CUT), Fabiana Matheus, que também é diretora de Administração e Finanças da Fenae, o recuo parcial da Caixa é positivo, mas a expectativa dos trabalhadores é de que na próxima reunião a empresa reveja a posição de vincular as regras ao cumprimento de metas. “Esses são métodos utilizados em bancos privados e que causam, entre outros problemas, o adoecimento no ambiente de trabalho”, afirma.

No ano passado, a Caixa não realizou a avaliação por mérito. Na campanha salarial 2014, a categoria conquistou o pagamento de um delta por merecimento para todos os trabalhadores com no mínimo 180 dias de efetivo exercício e sem ocorrências restritivas. Outra importante conquista foi justamente a garantia de que a empresa vai realizar sistemática de promoção por mérito em 2015, com as consequentes promoções em 2016.

Fazem parte da comissão paritária representando os empregados: Elvira Ribeiro Madeira (Seeb/CE), Genésio Cardoso (Fetec/PR), Leonardo dos Santos Quadros (Fetec/SP), Marcelo Lopes de Lima (Feeb/SP-MS), Vanessa Sobreira Pereira (Sindicato dos Bancários de Brasília) e Wandeir Souza Severo (Fetec/Centro-Norte).

Acesse as redes da Fenae:

Acesse e conheça as vantagens de ser um associado

Veja também
Nenhum registro foi encontrado.

selecione o melhor resultado