Notícias

live-nosso-estado-600x400.jpg

08/10/2020 15:43 / Atualizado em 08/10/2020 15:48

minuto(s) de leitura.

Bancos públicos são essenciais para o desenvolvimento regional

Debate aconteceu nesta quinta-feira (08) na live da Agência Servidores e contou com a participação do diretor de Formação da Fenae, Jair Pedro Ferreira

Em um país de extensões continentais como o Brasil, os bancos públicos exercem um papel que vai além de ser uma instituição financeira. São responsáveis pelo desenvolvimento das diversas regiões do país. Foi assim que os debatedores definiram o papel dos bancos públicos na live da manhã desta quinta-feira (08) da Agência Servidores. Com a presença da Federação Nacional das Associações do Pessoal da Caixa Econômica Federal (Fenae), o encontro reuniu representantes dos empregados do Banco do Brasil (BB), do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) e o coordenador da Frente Parlamentar Mista em Defesa dos Bancos Públicos, o deputado Zé Carlos (PT/MA).

Em defesa das estatais, o diretor de Formação da Fenae, Jair Pedro Ferreira, criticou o discurso do estado mínimo, que vem sendo usado pelo governo federal. “Estado mínimo é tirar direito da população. Esse discurso é extremamente perverso”. Para o diretor, é por meio das empresas públicas que se faz o desenvolvimento do país. “Uma das maiores mazelas que temos que superar no Brasil é a desigualdade. Tem regiões que se desenvolvem e outras não, então você precisa do estado. Como vou cuidar de 210 milhões de brasileiros se fico concentrado em um ou três estados? Tenho que olhar o Brasil inteiro. E quem faz essa intermediação, para mim, são as empresas públicas, os bancos públicos”, afirmou.

Ferreira destacou ainda o trabalho feito pela Caixa durante a pandemia ao atender os beneficiários do Auxílio Emergencial e aqueles que fizeram o saque emergencial do FGTS. E chamou a população a defender a Caixa, contra a MP 995. “Eu fico imaginando uma pandemia como essa sem a Caixa Econômica. Por que os bancos privados não realizaram também o pagamento do auxílio? Porque isso não dá lucro para os acionistas. Quem fez isso foi a Caixa, nossos colegas trabalhadores que atenderam todos com muita cidadania. Precisamos manter a Caixa, com seu papel e seu tamanho para atender essa grande população brasileira”.

O deputado Zé Carlos lembrou que a bancada de oposição da Câmara ajuizou Ação Direta de Inconstitucionalidade (ADI) 6.537 no Supremo Tribunal Federal (STF) contra a MP 995. Os partidos alegaram que a MP de Bolsonaro viola vários dispositivos constitucionais, como a falta de relevância da Medida Provisória (Art.62º), ofensa à separação dos poderes (Art.2º) e descumprimento do princípio da legalidade (Art.37º). Para o deputado, a venda das estatais brasileiras e da Caixa é uma política do governo, que não olha para a população.

“Nenhum banco privado vai querer estar em municípios mais pobres, principalmente do Nordeste, onde só tem Caixa, Banco do Brasil e Correios. O distanciamento regional que há no Brasil precisa dos bancos públicos para que o crescimento seja mais equânime em todas as regiões”, avaliou.

Também na linha de frente da agenda privatista do governo, o Banco do Brasil (BB) luta contra a venda da estatal responsável por programas sociais importantes como Programa Nacional da Agricultura Familiar, Plano Safra, Programa de Aceleração do Crescimento (PAC). Para o presidente da Associação Nacional dos Funcionários do Banco do Brasil (ANABB), Reinaldo Fujimoto, defender o BB é defender a capacidade do Estado brasileiro de realizar políticas públicas essenciais para o desenvolvimento e a inclusão. “Em nenhum momento pode se esquecer o papel estrutural que o Banco do Brasil tem na economia”, ressaltou.

O presidente da Associação dos Funcionários do BNDES (AFBNDES), Arthur Koblitz, reforçou o papel do BNDES que tem apoiado pequenas e grandes empresas para o desenvolvimento do país. “Vemos que o BNDES está sendo subutilizado neste momento de pandemia. Isso entristece muito os empregados do banco que sabem que o BNDES poderia ter um papel maior. O banco está agindo, mas muito menos do que poderia fazer”, finalizou.

Acesse as redes da Fenae:

Acesse e conheça as vantagens de ser um associado

Veja também
Nenhum registro foi encontrado.

selecione o melhor resultado