Notícias

JAIR ATO DEFESA BANCOS PUBLICOS.jpg

04/10/19 17:57 / Atualizado em 07/10/19 17:01

minuto(s) de leitura.

Bancários realizam ato em defesa dos bancos públicos em todo o Brasil

Em Brasília, a manifestação aconteceu em frente ao BRB e teve por objetivo conscientizar a população sobre o papel social dessas instituições

Denunciar a política de desmonte dos bancos públicos e mostrar à população como essas instituições contribuem para geração de renda, criação de empregos e redução das desigualdades sociais no Brasil.  Estes foram os objetivos das manifestações realizadas nesta sexta-feira (4), em todo o país, por sindicatos, federações, Apcefs e outras entidades representativas dos trabalhadores.

 Em Brasília, o ato em defesa dos bancos públicos foi realizado em frente a agência do BRB-Banco do Brasília, localizada no Setor Comercial Sul, e contou com a participação de empregados do banco, da Caixa Econômica Federal e Banco do Brasil, além de dirigentes sindicais e do movimento associativo. Durante a atividade, foram distribuídos materiais impressos com dados que reforçam como essas empresas públicas beneficiam a sociedade.

 

Participaram do ato o presidente da Fenae, Jair Pedro Ferreira, e a diretora de Assuntos para Aposentados e Pensionistas, Marlene Dias; o presidente do Sindicato dos Bancários de Brasília, Kleytton Morais, dentre outros dirigentes.

“Os bancos públicos estão sob ataque e nosso papel é esclarecer a sociedade de que essas empresas, que o atual governo está querendo fatiar para depois privatizar, têm sido os grandes pilares para geração de renda e empregos, para o desenvolvimento econômico e social”, lembrou o presidente da Fenae. Segundo Jair Ferreira, são os bancos públicos os grandes responsáveis por financiamentos em áreas essenciais como habitação, financiamento agrícola e de empresas.

Para Marlene Dias, é preciso o apoio da sociedade para barrar a política privatista do governo Bolsonaro. “Estamos aqui os bancários para chamar a população para se juntar a nossa luta em defesa do patrimônio que foi construído pelos brasileiros”, enfatizou a diretora da Fenae.

“Essa é mais uma iniciativa importante do movimento sindical e comprometidos com a soberania e com o desenvolvimento econômico e social do Brasil, que necessariamente passa pelo financiamento da produção por parte das instituições financeiras públicas. Isso é particularmente estratégico para a nossa região”, disse o presidente do Sindicato dos Bancários de Brasília. 

Os representantes dos trabalhadores lembraram ainda que o governo tenta enganar a população, quando diz que não vai privatizar os bancos públicos. Mas, na prática, a Caixa, Banco do Brasil, BNDES e outros bancos públicos estão sofrendo ataques tendo sua atuação reduzida na atual gestão, com inibição do crédito, redução nos investimentos em programas como o Minha Casa Minha Vida, além da redução do número de trabalhadores e de agências.

 Papel social

Os bancos públicos possuem 9 mil agências, 46% do total. Estas instituições são responsáveis por 46% das operações de crédito, o que corresponde a cerca de R$ 1,4 trilhão; 80% do crédito imobiliário, representando R$ 597 bilhões em financiamentos imobiliários. No crédito rural, os bancos públicos investiram R$ 180 bilhões (72%).

 

 

Acesse as redes da Fenae:

Acesse e conheça as vantagens de ser um associado

Veja também
Nenhum registro foi encontrado.

selecione o melhor resultado