Notícias

12/05/10 09:41 / Atualizado em 12/05/10 09:43

minuto(s) de leitura.

Bancários e vigilantes negociam segurança com banqueiros no Ministério Público do Trabalho

Objetivo do encontro é dar sequência ao debate sobre os procedimentos que hoje colocam em risco a vida dos trabalhadores e dos clientes de bancos

Fenae Net

Nesta quarta-feira, dia 12 de maio, em Brasília, a partir das 14 horas, a Procuradoria-Geral do Trabalho do Ministério Público do Trabalho irá conduzir a quarta mediação das negociações entre a Confederação Nacional dos Trabalhadores do Ramo Financeiro (Contraf/CUT), a Confederação Nacional dos Trabalhadores Vigilantes (CNTV) e a Federação Brasileira de Bancos (Febraban) sobre temas de segurança bancária.

O encontro dará sequência à discussão sobre procedimentos que hoje colocam em risco a vida dos trabalhadores e clientes. As entidades representativas de bancários e vigilantes propõem medidas que eliminem riscos e melhorem a segurança. Uma das reivindicações é relativa à segurança no transporte de valores, seja no abastecimento dos caixas eletrônicos, seja nas operações de embarque e desembarque de carros-fortes, seja ainda no suprimento de agências, postos de atendimento e correspondentes bancários. Esse serviço, aliás, precisa ser realizado por empresas especializadas, com vigilantes bem treinados.

Na reunião no Ministério Público do Trabalho, os bancários e os vigilantes irão defender propostas que tragam prevenção contra assaltos e sequestros, possibilitando mais segurança nas agências bancárias. A Contraf/CUT entende que, com os seus lucros bilionários, os bancos possuem condições suficientes para investir muito mais em segurança.

Acesse as redes da Fenae:

Acesse e conheça as vantagens de ser um associado

Veja também
Nenhum registro foi encontrado.

selecione o melhor resultado