Notícias

PenhorCaixa.jpg

20/07/16 08:22 / Atualizado em 20/07/16 08:25

minuto(s) de leitura.

Avaliadores de penhor se mobilizam em todo o país por mais respeito e por condições dignas de trabalho

Os atos ocorrem nesta quarta-feira, dia 20. Os trabalhadores do setor defendem a valorização do serviço, cada vez mais utilizado por clientes de baixa renda. Entidades representativas lutam por ambiente saudável para esse segmento

Fenae Net

Os avaliadores de penhor da Caixa Econômica Federal já estão mobilizados para pressionar o banco a estabelecer um ambiente saudável para o setor, com mais valorização profissional e condições dignas de trabalho. Nesta quarta-feira (20), durante manifestações Brasil afora, por orientação da Comissão Executiva dos Empregados (CEE/Caixa), que assessora a Contraf/CUT nas negociações com a empresa, esses trabalhadores vão dar um basta ao desrespeito com que comumente são tratados, a exemplo do recente golpe representado pela retirada do pagamento do adicional de insalubridade, com recuo posterior graças à mobilização dos empregados e pressão das entidades representativas.

“Defendemos um ambiente saudável para os trabalhadores e os clientes que recorrem diariamente ao penhor. Enquanto essa conquista não é alcançada, é arbitrário suspender o adicional de insalubridade dos avaliadores. Queremos tempo para que sejam contratadas perícias técnicas, a fim de que os locais de trabalho possam ser melhor avaliados”, ressalta Fabiana Matheus, coordenadora da CEE/Caixa e diretora de Administração e Finanças da Fenae.

Segundo o presidente da Fenae, Jair Pedro Ferreira, o valor do adicional de insalubridade é pago há mais de 40 anos, representando hoje apenas R$ 352, em razão dos riscos à saúde gerados pela manipulação de produtos químicos. “Inicialmente o processo de retirada do benefício foi colocado em prática de forma unilateral. Não houve diálogo com empregados e entidades representativas. Não podemos permitir esse desrespeito, nem prejuízos aos trabalhadores e retrocessos”, diz.

A orientação da CEE/Caixa é para que federações e sindicatos realizem atividades e distribuam cópias da Carta Aberta (confira aqui a íntegra do texto) aos clientes e usuários da Caixa. O documento, elaborado pela Contraf/CUT e pela Fenae, destaca a importância da área de penhor, ao mesmo tempo que defende a oferta por parte do banco de um ambiente salubre para os trabalhadores do setor.

Fotos e relatos das atividades devem ser postados nas redes sociais. É recomendável também que essas informações sejam repassadas para as entidades representativas, a exemplo da Contraf/CUT (www.contrafcut.org.br) e da Fenae (www.fenae.org.br).

Convém lembrar ainda que respeito aos avaliadores de penhor é sinônimo de retomada das contratações e melhores condições de trabalho.

Acesse as redes da Fenae:

Acesse e conheça as vantagens de ser um associado

Veja também
Nenhum registro foi encontrado.

selecione o melhor resultado