Notícias

auxilio 2021 - 600x400 - 7 _1_.jpg

10/02/21 17:14 / Atualizado em 10/02/21 21:01

minuto(s) de leitura.

Auxílio Emergencial: Novo lote é liberado para pessoas que tiveram cadastro reavaliado

Governo pode anunciar a retomada do benefício após o carnaval. Presidente da Fenae alerta para a sobrecarga dos empregados e inclusão dos trabalhadores no grupo prioritário para vacinação

 

Um lote extra do auxílio emergencial foi liberado para 22.233 pessoas nesta quarta-feira (10). Segundo o Ministério da Economia, os recursos foram concedidos após reavaliações e análise das contestações dos beneficiários.

O pagamento do novo lote do benefício foi divulgado pela Portaria de nº 606, no Diário Oficial da União. Os valores estão disponíveis para transferências, pagamentos e saques. Os beneficiários vão receber todas as parcelas de uma vez.

Os grupos de beneficiados se divide em quatro categorias:

- 12 mil pessoas que se tornaram elegíveis após reavaliações de cadastros e cruzamentos de informações de bancos de dados do governo. Estes beneficiários vão receber as parcelas de 1 a 5, cada uma de R$ 600,00;

- 9,4 mil beneficiários que não receberam a extensão do auxílio e passaram por reavaliação. Estes vão receber as parcelas de 6 a 9, no valor de R$ 300,00 cada;

- 561 pessoas que contestaram a negativa do governo ao benefício e, após análise, foram consideradas elegíveis. Estes cidadãos recebem as parcelas residuais de 6 a 9, cada uma no valor de R$ 300,00;

- 371 pessoas que tiveram o pagamento da extensão do auxílio reavaliado. Estes beneficiários vão receber as parcelas 7, 8 e 9, cada uma de R$ 300,00.

Volta do Auxílio Emergencial – O jornal O Globo desta quarta-feira informou que o Governo deve anunciar a retomada do auxílio emergencial após o feriado de carnaval. A intenção do governo é pagar três parcelas de R$ 200,00, restringindo o recurso para somente metade dos brasileiros contemplados na primeira etapa do benefício. Segundo a publicação, o executivo teme que o Congresso aumente o valor do benefício, como aconteceu em 2020 - o desejo do governo era pagar parcelas de R$ 200,00, mas os parlamentares pressionaram e o valor passou a ser de R$ 600,00 cada parcela.

Planejamento e proteção aos empregados Caixa – A Federação Nacional das Associações do Pessoal da Caixa Econômica Federal (Fenae) apoia o retorno do benefício no valor integral, de R$ 600,00. No entanto, o presidente da Federação, Sérgio Takemoto, demonstra preocupação com a saúde e a sobrecarga de trabalho dos empregados Caixa. “Os empregados continuam sobrecarregados, pressionados para cumprir metas desumanas e absurdas. Se o auxílio emergencial for retomado, é imprescindível que todos os empregados sejam incluídos no grupo prioritário para vacinação. O descaso do governo e da direção do banco com estes trabalhadores já passou de todos os limites”, advertiu. 

 No dia 13 de janeiro, a Federação enviou um ofício ao ministro Eduardo Pazuello solicitando a inclusão dos trabalhadores do banco público no grupo prioritário para receber a vacina, mas ainda não obteve resposta. Além da vacinação, Takemoto destaca a necessidade de um planejamento rigoroso para o pagamento do benefício, a fim de evitar aglomerações nas agências e o risco de contágio para os trabalhadores e a população.

 

 

Acesse as redes da Fenae:

Acesse e conheça as vantagens de ser um associado

Veja também
Nenhum registro foi encontrado.

selecione o melhor resultado