Notícias

CARD-NaoToqueCompanheiroTVT-600x400-2aSemana.png

23/04/2021 09:30 / Atualizado em 22/04/2021 17:37

minuto(s) de leitura.

Assista na TVT documentário coproduzido pela Fenae sobre a luta contra a privatização na década de 90

Em cena, empregados que foram demitidos em 1991, de maneira injusta, a greve de 21 dias e relatos mais de 30 anos depois, com gravações em São Paulo, Londrina e Belo Horizonte

O documentário Não Toque em Meu Companheiro, da premiada cineasta Maria Augusta Ramos – a Guta, será exibido no sábado de 24 de abril, às 21h, e no domingo (25), às 14h, no Cine TVT. O filme é uma coprodução da Federação Nacional das Associações do Pessoal da Caixa (Fenae) e Nofoco Filmes.

Não Toque em Meu Companheiro foi produzido em seis meses, tem 75 minutos de duração e mescla cenas antigas do movimento grevista bancário, pronunciamentos de Fernando Collor e Jair Bolsonaro, além de manchetes de jornais de 1991. Como protagonistas, os empregados demitidos aparecem na atualidade, mais de 30 anos depois do episódio, reunidos em São Paulo, Londrina e Belo Horizonte, cidades nas quais ocorreram as dispensas e as gravações do filme. 

No set de filmagem, foram muitos os reencontros emocionados. Trabalhadores que não se viam há anos se comoveram ao relembrar o cenário de desalento, a mobilização e a solidariedade dos colegas. “Esses momentos são o coração do documentário, pela beleza da história que os trabalhadores carregam, pela emoção do reencontro dos demitidos e pela urgência de falar sobre essa luta em um momento no qual os direitos dos trabalhadores voltam a ser atacados”, pontua a diretora Guta.  
 
O presidente da Fenae, Sergio Takemoto, reforça a tese de que Não Toque em Meu Companheiro traz um importante capítulo da história republicana brasileira de luta por direitos dos trabalhadores. “Vital para os novos empregados compreenderem que a história da Caixa é feita de mobilizações e conquistas. Contar esses acontecimentos, rever as pessoas, ouvir sobre o que cada um viveu e reafirmar a rede de união entre trabalhadores do banco são alguns do importante saldo captado pelo filme”, pondera. 

Não Toque em Meu Companheiro e é uma coprodução da Fenae e da Nofoco Filmes. A obra é licenciada pelo Canal Brasil. Seja qual for a perspectiva a ser analisada, o documentário estimula uma profunda reflexão sobre o Brasil, dentro do contexto nacional da época em paralelo com a conjuntura atual, com seus autores e suas motivações.  
 
A TVT ostenta a quarta ou quinta posição no ranking de TVs na Grande São Paulo, com 650 mil inscritos no Youtube. Segundo Paulo Salvador, jornalista e vice-presidente do canal, que surgiu em 2010, ao mostrar na tela conversa entre os empregados demitidos e a nova geração de trabalhadores da Caixa, centrada nas semelhanças entre Collor e Bolsonaro e suas tentativas de privatizar o banco público e retirar direitos dos trabalhadores, o roteiro de Não Toque em Meu Companheiro é um fato inédito.  

O jornalista afirma ainda que, quem for assistir ao filme no Cine TVT (Rede TVT), irá aprender muito sobre a luta da classe trabalhadora, “além de que o material de Não Toque em Meu Companheiro apresenta muito boa qualidade de técnica cinematográfica: discute a conjuntura lá atrás, difunde fatos históricos e faz um paralelo com o momento presente”. Na avaliação de Paulo Salvador, o documentário é instigante, notadamente por discutir o papel público e social da Caixa. “E a TVT deseja estar ao lado desse grande público da Caixa Econômica”, resume. 

Acesse as redes da Fenae:

Acesse e conheça as vantagens de ser um associado

Veja também
Nenhum registro foi encontrado.

selecione o melhor resultado