Notícias

28/05/10 17:28 / Atualizado em 28/05/10 17:54

minuto(s) de leitura.

26º Conecef começa com debate sobre conjuntura e o papel social da Caixa

Durante o encontro, será debatida e aprovada a pauta de reivindicações específicas a ser negociada durante a Campanha Nacional dos Bancários 2010

O 26º Congresso Nacional dos Empregados da Caixa (Conecef) começou nesta terça-feira 28, em São Paulo, com a participação de 391 delegados de todo país, entre empregados da ativa e aposentados. Durante o encontro, será debatida e aprovada a pauta de reivindicações específicas a ser negociada durante a Campanha Nacional dos Bancários 2010.

A mesa de abertura foi composta pelo presidente da Contraf-CUT, Carlos Cordeiro, presidente da Fenae, Pedro Eugênio, presidente da Fenacef, Décio de Carvalho. A CUT foi representada pelo seu tesoureiro, Vagner Freitas. Também participaram representantes da CTB, Intersindical e Conlutas. Além disso, esteve presente Carlos Caser, pela Funcef, Maria Salete Cavalcante, pela Caixa Federal, Juvandia Moreira, presidenta do Sindicato dos Bancários de São Paulo, e os membros da Comissão Executiva dos Empregados da Caixa (CEE/Caixa).

O tesoureiro da CUT, Vagner Freitas, abriu o Congresso ressaltando a organização sindical e política invejável que há entre os empregados da Caixa. "Vale lembrar que os ganhos conquistados pela categoria ainda estão muito aquém do que a empresa pode conceder. Precisamos continuar lutando em prol da unidade, afirma Vagner.

O presidente da Fenae, Pedro Eugênio, lembrou que o fórum é vanguarda no movimento sindical bancário e prestigiou também a maior participação feminina no encontro.

Já Carlos Cordeiro destacou a importância do 26º Conecef para a categoria bancária e do debate que devemos fazer sobre o papel dos bancos públicos. "A empresa reconhece que somos os representantes legítimos dos trabalhadores, como confirma documento assinado pela Contraf-CUT e a própria Caixa. É o movimento pela unidade que faz com sejamos vitoriosos", diz Cordeiro.

O presidente da Contraf-CUT ainda lembrou a necessidade em discutir as questões do crédito e a redução do spread, que continua alto. "Além disso, também precisamos debater o processo de precarização do trabalho que vem ocorrendo por meio dos correspondentes bancários, assim como a necessidade de ampliar o vale alimentação aos aposentados", conclui.

Após abertura, o Congresso seguiu com o debate sobre conjuntura econômica, exposta pelo coordenador do Diesse, Sérgio Mendonça. O papel da Caixa no desenvolvimento social do Brasil também foi discutido com Benedito Barbosa, o Dito, da Central de Movimentos Populares.

Acesse as redes da Fenae:

Acesse e conheça as vantagens de ser um associado

Veja também
Nenhum registro foi encontrado.

selecione o melhor resultado